galaxy-tab-2-3110-2

Um dos e-mails que recebi no dia de hoje (26) na caixa de entrada do TargetHD.net foi relacionado ao “lançamento” (e sempre vou colocar “entre aspas” essa palavra nesse post) do Samsung Galaxy Tab 2 de 7 polegadas. Eu achei estranho, porque esse era um produto que eu já tinha feito um review no TargetHD.net em agosto de 2012, logo, sabia que o produto não poderia ser um lançamento. Ou todo mundo voltou no tempo, ou eu bebi demais. E como eu não bebo, e nenhum DeLorean voador passou pelo céu da minha cidade, alguma coisa estava muito errada nessa história.

banner-galaxy-tab-2-3110-2

Eis o banner da discórdia: Galaxy Tab 2, como “lançamento”, agora na cor branca. E isso vem sendo divulgado por mais de uma loja de e-commerce no Brasil (clique aqui para ver o banner original, recebido por e-mail).

Bom, para facilitar a vida daqueles que são mais preguiçosos,e  não clicaram no link do review do TargetHD, segue abaixo algumas fotos do produto que analisamos em AGOSTO DE 2012, e me digam (ou falem para vocês mesmos) qual é a cor que vocês estão vendo nas imagens abaixo.

Branco, certo? Logo, isso não é uma novidade. E nem dá pra chamar de “novo” esse friso mais claro do modelo “lançado” hoje.

Então… o que faz com que todas as lojas de e-commerce afirmem que o Galaxy Tab 2 anunciado hoje seja um “lançamento”? Como tal pergunta me incomodou por boa parte do dia, eu fui investigar, e descobri a resposta. E vocês não vão gostar muito do que vão ler a seguir.

O produto que resenhei em agosto de 2012 é o Samsung Galaxy Tab 2 – modelo P3110 (Wi-Fi). Até onde sei, esse produto ainda era vendido no mercado nacional nas últimas semanas, mas misteriosamente ele não está mais disponível no mercado. Bom, pelo menos nos e-commerces que procurei nas últimas horas, ele não foi encontrado, mas antes dele sumir das prateleiras virtuais, ele era vendido a R$ 699,00. Anotem essa informação.

Agora vamos ver qual é o código do “novo” Galaxy Tab 2 anunciado hoje no mercado brasileiro.

infos-galaxy-tab-2-p3110-2

Reparem na informação que destaquei na caixa em laranja. O modelo desse Galaxy Tab 2 recebe a numeração “P3110-2”. Ou seja, não é um modelo “novo”, e sim uma variante do produto antigo. Não é um tablet inédito, mesmo em sua opção de cor. É um modelo que deriva de outro que já existia. Tal como o P3100 (que ainda é vendido no e-commerce nacional) era apresentado, com conectividades 3G e Wi-Fi: o produto era o mesmo, mas na versão com mais opções de conectividade.

Logo, concluímos que, de novo, esse produto não tem nada, já que ele é mais uma variante de um Galaxy Tab 2 de 7 polegadas, que já existe desde o primeiro semestre de 2012. Mas calma: ele tem algumas “novidades”, que não ficam claras para os olhos da maioria.

Esmiuçando as configurações técnicas do modelo anunciado hoje, buscando algum motivo que justifique o “relançamento do produto”, encontrei algumas diferenças que me desagradaram muito. Para começar, a Samsung sequer se deu ao trabalho de atualizar a versão do Android presente no dispositivo, que continua com o Android 4.0 Ice Cream Sandwich. Se era pra chamar de novo, ao menos colocasse um Android mais “novo”. Mas isso não é o pior. O pior vem a seguir:

– o modelo que analisei no ano passado (que, de novo, não está disponível no mercado nesse exato momento), contava com 16 GB de armazenamento, e câmera de 3.0 megapixels. Na época, o produto custava R$ 699.

– o “novo” Galaxy Tab 2 possui uma câmera “melhor” (sic), já que conta com “espetaculares” 0.2 MP a mais que o modelo anterior. Em compensação, você leva a metade da capacidade de armazenamento – 8 GB (clique aqui para ver a configuração completa). Pelos mesmos R$ 699.

Isso mesmo, amigo leitor: temos um produto que é anunciado como “lançamento”, mas na verdade é uma variante de algo que já existia, sem ineditismo algum, que tem o mesmo sistema operacional desatualizado do modelo anterior, com uma câmera que é praticamente a mesma da anterior (o que eu faço com 0.2 MP, pelo amor de Deus?), com metade da capacidade de armazenamento do modelo anterior… E PELO MESMO PREÇO DO MODELO ANTERIOR?

Que grande negócio… só que não!

Eu entendo que a Samsung tenha decidido descontinuar o modelo anterior, mas tecnicamente não tem nada que explique, de forma racional ou técnica a oferta do “menos por mais”. Isso é algo que me incomodou muito no dia de hoje, pois muita gente menos informada ou esclarecida pode se empolgar com o fato deles oferecerem um produto “novo”, que na verdade é uma versão piorada de algo que já existia desde o ano passado. E pior: nas suas novas especificações técnicas, não existe absolutamente NADA que dê para realmente dizer que esse é um produto novo: nem processador, nem quantidade de memória, GPU… nada. É tudo igual ao modelo anterior, mas como foi adicionada uma carcaça na cor branca (algo que não é novidade), 0.2 MP em uma câmera (weee…) e metade da memória ofertada anteriormente, o preço “tem que ser o mesmo”.

Não… está errado.

Eu espero, de coração, que esse seja um “erro coletivo”, tal como aconteceu com o Asus MeMo Pad (que chegou a ser divulgado com processador NVIDIA Tegra 3, mas depois foi corrigido). Acredito que não, pois todos os principais e-commerces nacionais divulgam a mesma coisa. Logo, espero ao menos explicações da assessoria de imprensa da Samsung Brasil (que há muito tempo não se comunica sobre suas novidades no Brasil com o TargetHD) sobre o porquê da empresa tratar o mercado brasileiro dessa forma.

Da nossa parte, resta dizer “não diga que não foi avisado”. Se vai comprar esse modelo, vai comprar por conta e risco. Está pagando mais para levar menos. Algo que eu considero no mínimo injusto. Para não dizer outra coisa.