samsung-galaxy-s7-galaxy-s7-edge

Os novos Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge da Samsung são uma realidade. E, aos poucos, vamos descobrindo os segredos que faltavam ser revelados. Agora, sabemos que, de toda a sua memória interma, pelo menos 8 GB são ocupados pelo sistema operacional Android Marshmallow e sua personalização TouchWiz.

Ao longo do tempo, muita polêmica gerou o tema do espaço interno dos smartphones. Os fabricantes sempre anunciam a capacidade total, mas esta nunca está disponível na íntegra para o usuário. Sistema operacional, personalização dos fabricantes e aplicativos pré-instalados sempre reduzem a memória disponível para o usuário.

No caso do Galaxy S7, a memória disponível na versão básica (de 32 GB) é de 75% do total. É muita memória ocupada, mas o mais preocupante é no caso dos dispositivos que não contam com slot microSD. Nesse caso, a memória pode ser ampliada para até 200 GB para armazenamento de aplicativos ou conteúdo multimídia.

8 GB ocupados pelo sistema e aplicativos parecem ser muitos gigas, e olha que o Galaxy S7 não é precisamente um dos smartphones com maior porcentagem de memória ocupada, muito em partes por conta dos seus 32 GB. Ao longo dos anos, vimos smartphones deixando os usuários com menos de 20% de memória disponível, principalmente nos dispositivos com 8 GB de armazenamento ou menos.

De fato, os usuários deveriam é evitar os fabricantes que oferecem pouca memória de armazenamento nos seus dispositivos. Ao mesmo tempo, os fabricantes deveriam substituir o dado de memória física pela memória real disponível para os usuários.