galaxy-s7-edge-tree-colors

Muito foi dito sobre o que o Samsung Galaxy S7 poderia trazer de mudanças, e a maioria dos rumores indica que essas mudanças serão positivas. Mas… o que realmente deve mudar no novo modelo para melhorar a já ótima visibilidade recebida pelo Galaxy S6?

A primeira coisa a ser considerada é o design. Com o Galaxy S6, a Samsung fez um grande trabalho, e devemos acreditar que eles devem seguir essa linha e não fazer grandes mudanças, mas sim melhorando aos poucos os detalhes, introduzindo retoques que realçam o excelente acabamento premium. Tal como foi visto nos renders vazados no último final de semana.

No seu hardware, o Galaxy S6 é, basicamente, uma “central nuclear”, com um potencial enorme, capaz de rodar qualquer jogo de última geração sem problemas, além de oferecer câmeras de excelente qualidade. Nesse sentido, o Galaxy S7 deve seguir a mesma linha, mas com destaque especial para uma melhoria ainda maior na qualidade das câmeras, já que este é um dos aspectos mais visados pelos usuários na escolha de um smartphone top de linha.

galaxy-s7-leak-teaser

Com isso em mente, compilamos as mudanças importantes que a Samsung deve introduzir no Galaxy S7:

– Resistência à água e poeira: uma característica presente no Galaxy S5 que deve voltar, uma vez que resulta em um importante valor agregado que reforça a qualidade de construção do smartphone.
– Slot para cartões microSD: essencial, principalmente pelo fato do suporte nativo ao mesmo no Android 6.0 Marshmallow. É melhor aproveitado em modelos de menor capacidade e aumentando e muito suas possibilidades, principalmente se desfrutamos de conteúdos multimídia, jogos ou produzimos muitas fotos e vídeos.
– Bateria removível e com maior autonomia: outro ponto importante. A possibilidade de trocar facilmente uma bateria defeituosa ou esgotada é um adicional que muitos usuários olham de perto. Também não seria nada ruim uma maior autonomia que ofereça um dia completo de uso “mediamente intenso” (seja lá o que isso pode significar para cada usuário).
– Mudanças no software: a Samsung precisava melhorar a TouchWiz, e logo. Não é normal que um smartphone como o Galaxy S6 não fosse capaz de oferecer uma experiência de uso absolutamente fluída, e a culpa é a capa de personalização da Samsung. Um Galaxy S7 com um software mais leve e fluído seria perfeito. Ainda mais com menos bloatware incluído.

Estas são apenas algumas pistas sobre o que a Samsung deve fazer para deixar o Galaxy S7 mais atraente, para assim fazer com que os coreanos voltem a mostrar a força dos anos anteriores.