A Samsung apresentou na CES 2013 a sua nova TV LED, o F8000. Essa é a primeira TV da empresa que leva no seu interior um processador quad core. O dispositivo poderá ser encontrado em cinco tamanhos diferentes (46, 55, 60, 65 e 75 polegadas), e tem previsão de chegada ao mercado “para ao longo do ano de 2013”. Sem previsão de preço para os modelos.

A Samsung F8000 é a sucessora natural da ES8000, apresentada na CES 2012. Por isso os designs são bem parecidos, com uma borda minúscula (0.25 polegada). De acordo com a demonstração feita em Las Vegas, a qualidade de imagem parece ser bem impressionante, e nas palavras da própria Samsung “a nova TV F8000 oferece cores mais ricas e vibrantes, com um maior contraste e uma qualidade de imagem inigualável”.

Uma mudança importante foi feita na base do equipamento, uma vez que o suporte é bem diferente do modelo anterior. O modelo F8000 possui uma única base metálica, no lugar das duas bases presentes na ES8000 (mesmo se tratando de uma única peça).

Também foi melhorado o controle gestual e por voz. Agora é possível solicitar recomendações personalizadas, ou pedir que realize uma busca de conteúdo por ator nos serviços compatíveis, por exemplo. A ferramenta recebe o nome de S-Recommendation (seguindo a linha de nomenclatura inaugurada pelo S-Voice), e mostrará uma pré-visualização dos resultados encontrados na parte inferior da tela. Também vai contar com um guia de programação, mas tudo isso foi relatado na teoria. Ainda resta saber se esses recursos serão atraentes na prática.

Seja como for, todos esses recursos serão executados de uma forma muito mais veloz, graças ao processador de quatro núcleos presente na Samsung F8000. Além disso, sua potência e as funções de melhoria de imagem adicionadas neste televisor requer um processador mais completo. Segundo a Samsung, esses televisores são até três vezes mais rápidos que os seus predecessores, apesar da geração anterior só contar com um ano de mercado.

Outra vantagem da nova TV da Samsung é a melhor qualidade de streaming, por contar com um suporte para o codec HDVC.

Via Gizmologia