Galaxy Note 7

 

A Samsung quer “por na mesa” (entendedores entenderão) e mostrar quem é que manda… a ponto de presumidamente pedir que um usuário de Cingapura renuncie o seu direito de criticar a empresa em público para ter o seu Galaxy Note 7 defeituoso trocado.

Tudo começou no dia 23 de fevereiro, e se tudo for verdade, é uma manobra baixa por parte da Samsung, ou uma tentativa desesperada para evitar um maior desprestígio da marca.

 

 

O termo basicamente diz que, ao aceitar o smartphone o usuário esta de acordo em não realizar, emitir, publicar, disseminar ou republicar, de forma direta ou indireta, em qualquer meio (incluindo Facebook, Twitter ou qualquer outro veículo na internet) ou a qualquer outra pessoa ou entidade de qualquer espécie, comentários ou observações que tendem a desacreditar, criticar, envergonhar ou humilhar a Samsung (incluindo produtos, serviços, funcionários, agentes e executivos).

O usuário do Galaxy Note 7 defeituoso se negou a aceitar as condições da Samsung, que por sua vez não trocou o dispositivo e não se comunicou mais.

Um mês depois, em 24 de março, o usuário em questão escreveu no mural da página da Samsung Cingapura, onde recebeu como resposta a informação que aquele era um acordo “padrão”.

 

 

O tom do acordo não ajuda a situação. A Samsung afirma que a troca era “um gesto de boa vontade”, inclusive com a unidade do Galaxy Note 7 ainda na garantia.

Sim… a emenda ficou pior que o soneto.

É, realmente… é complicado ver uma empresa apelando para a censura para tentar abafar seus problemas….

Feio, Samsung… errou feio… errou rude…

 

Via PhoneArena