exynos

A Samsung transformou em um potente fabricante de processadores, e o seu trabalho com os seus Exynos dá resultados mais do que interessantes. Esse bom trabalho fez com que a empresa comece a realizar também o trabalho dos sues concorrentes diretos, chegando ao ponto deles serem agora os responsáveis pelos novos processadores Snapdragon 820 da Qualcomm, utilizando o mesmo processo de fabricação de 14 nanômetros do Exynos.

As estruturas FinFET 3D da Samsung aumenta o desempenho, mas reduzindo o consumo de energia, algo que o torna muito atraente para o mercado de smartphones, de modo que é justo que eles o tenham integrado nessa segunda geração de chips, alcançando um desempenho 15% superior e reduzindo o consumo.

Antes, já vimos modelos da linha Galaxy com processadores Exynos e Snapdragon, mas dessa vez será a primeira vez que veremos a Samsung fabricando os processadores do seu rival. Veremos quais as vantagens ou inconvenientes que essa aliança pode trazer, já que estamos certos de que algumas consequências virão com esse acordo.

Via Samsung, Samsung