samsung-logo_1.jpg

A Samsung terá que pagar uma multa de US$ 2.3 milhões ao governo dos Estados Unidos por não deixar claro qual é a procedência dos dispositivos que estavam entrando no país. Nos EUA, existem uma série de leis para garantir que alguns produtos realmente sejam fabricados por determinados países, e nem todos os países do mundo entram nessa lista.

A empresa falsificou informações que levavam a crer que alguns dos seus gadgets eram fabricados na Coreia do Sul ou México, países que entram dentro desse tratado. Porém, esses produtos eram da China, que não faz parte do acordo. De acordo com o departamento de justiça dos EUA, as informações relatadas pela Samsung não eram precisas.

O acordo não é uma admissão de responsabilidade por parte da Samsung, e por enquanto, os coreanos não se pronunciam sobre o assunto. O acordo fomenta o comércio justo, evitando negócios com países que não cumprem certos requisitos.

Também não foi especificado quais produtos violaram as regras, nem a quantidade dos mesmos. De qualquer forma, temos uma multa para a Samsung. A denúncia para a justiça norte-americana foi feita por um ex-funcionário da empresa, que afirma ter direito a receber parte do dinheiro do acordo, já que as leis dos Estados Unidos protegem quem denuncia esse tipo de situação.

Via The Washington Post