samsung-tizen

Um executivo da Samsung revelou ao The Korea Times que a empresa deve mesmo substituir totalmente o Android no seu futuro portfólio de smartphones, abraçando o Tizen como sua solução oficial.

O argumento da Samsung é por entender que, para a empresa, é vital ter o seu próprio ecossistema, pois caso contrário “não há futuro”. É evidente que a dependência única e exclusiva das vendas de hardware e de um sistema operacional de terceiros não beneficia os coreanos. Por outro lado, não é uma tarefa fácil implantar um novo sistema operacional móvel no mercado, levando em conta o peso que o Android tem hoje.

O Tizen nunca foi uma prioridade para a Samsung, mas depois do lançamento dos modelos Samsung Z1 e Z3 nos mercados emergentes, a empresa pode comprovar que a plataforma possui potencial para se tornar algo sólido no segmento.

Mas não só veríamos o Tizen nos smartphones. Lembramos que a ideia da Samsung é levar o sistema para todos os seus produtos, construindo um ecossistema completo e baseado nele, o que implica tablets, televisores, smartwatches, pulseiras quantificadoras e tudo relacionado com a internet podem receber o software.

Z3_Main

A Samsung vai bem com o Android, e isso é evidente. Mas depender do sistema da Google implica a se comprometer com as regras de terceiros, seguir suas diretrizes e acompanhar um ritmo que eles não podem marcar, sem falar na dependência das vendas de hardware para obter lucros. Esse último ponto é essencial para entender melhor o interesse dos coreanos no Tizen.

A informação desse post veio de um executivo da Samsung, e se encaixa com a tendência vista por parte da empresa, que aos poucos introduz o Tizen em várias frentes. Mas devemos levar em conta que, em qualquer caso, a mudança do Android para o Tizen não acontecerá de forma brusca, mas sim gradual.

Via Fossbytes