samsung watch Samsung confirma: estamos trabalhando em um relógio inteligente

Pode não ser esse o smartwatch da Samsung, mas que ele será uma realidade no futuro, isso agora é certo. Quem confirmou os planos dos coreanos foi Lee Young Hee, um dos diretores da fabricante sul-coreana, em uma recente entrevista para a Bloomberg. Para ser mais claro, ele disse: “estamos trabalhando em novos produtos para o futuro, e o relógio é definitivamente um deles”. Para bom entendedor…

Em um mercado que está apenas começando, a Samsung segue o caminho da Apple e de outras grandes fabricantes de tecnologia, que vislumbram o mercado de smartwatches como algo promissor. Durante a entrevista, Lee declarou que a Samsung já está trabalhando no seu relógio inteligente a algum tempo (tal como os seus principais concorrentes), o que deixa claro que teremos em breve mais uma competição pela liderança de um segmento de tecnologia de consumo.

Os smartwatches não são nenhuma novidade. O Pebble iniciou esse caminho, e alguns outros fabricantes (como LG e Motorola, por exemplo) já esboçaram produtos com conceito semelhante, porém, sem contar com as funções plenas que caracterizassem o produto como “100% smart”. O que a indústria de tecnologia está querendo nesse momento é um novo filão de mercado a ser explorado, um novo segmento para gerar vendas. Não só pelo hype de adicionar um novo produto, mas também para fugir de uma crise econômica que ainda está presente em mercados importantes.

A Samsung não revelou mais detalhes sobre como o seu relógio inteligente vai ser. Datas de lançamento, preços ou características não foram reveladas. Porém, Lee deixou claro que, para a Samsung, é fundamental que ele seja o primeiro a chegar ao mercado. E todo mundo sabe que se um grande fabricante lança um produto completamente novo antes que os outros, e se souber trabalhar esse fator, ele tem muitas possibilidades de predominar sobre os demais. Porém, o risco deles se precipitarem aumenta, logo, é fundamental para a Samsung também se preocupar com os detalhes finais e o acabamento do produto, que são elementos fundamentais para um produto desse porte.

Mas o fato é que, aos poucos, o setor de smartphones cada vez mais chega ao ponto de saturação, e os fabricantes de tecnologia buscam novas oportunidades para seguir vendendo produtos, que no começo podem não parecer tão úteis, mas com o tempo, se tornam imprescindíveis.

 

Via Bloomberg