iphone-6-mod-topo

Nada como começar o dia com dois rumores da Apple e do suposto iPhone 6 (para você degustar com o seu café da manhã. O primeiro envolve uma imagem vazada do que seria o molde de alumínio do novo smartphone, medindo 64 x 138 mm, com uma tela de – é claro – 4.7 polegadas.

Tendo em mente que isso é um rumor que não pode ser confirmado no momento, a suposta imagem teria sido registrada em uma das fábricas da Foxconn, e seria mais um forte indício que a Apple estaria mesmo preparando um iPhone com tela de 4.7 polegadas, atendendo assim o apelo de muitos usuários (e a demanda do mercado como um todo).

Também especulam uma segunda versão de um novo iPhone, com uma tela ainda maior (5.5 ou 5.7 polegadas), mas esses rumores perdem força – ou ao menos muitos acreditam que esse modelo não será lançado junto com a versão de 4.7 polegadas.

iphone-6-mold

Sem falar na foto do painel frontal, que apareceu hoje (15) na já muito popular rede social chinesa Weibo, aumentando ainda mais a fogueira de rumores sobre a possibilidade de um iPhone com um tamanho de tela mais generoso do que o modelo atual.

iphone-62

Um iPhone com uma tela maior é uma excelente notícia. Porém, nem tudo são doces maçãs mordidas no universo da Apple. Uma tela maior pode significar um iPhone pelo menos US$ 100 mais caro para o consumidor final.

De acordo com Peter Misek, analista da Jeffries, a Apple estaria em negociação com as operadoras norte-americanas, e o tema é justamente o aumento do preço do suposto iPhone 6 em US$ 100 em relação ao valor do modelo atual mais caro (iPhone 5s).

Ou seja, um dispositivo que hoje custa US$ 199 com um contrato de 2 anos com as operadoras (nos EUA) pode alcançar facilmente os US$ 300, e isso pode afetar as vendas futuras do iPhone, ainda mais considerando que muitos dos dispositivos concorrentes vendidos por lá (com contrato) estão nessa margem de US$ 199.

Enquanto a maioria das operadoras acenam negativamente com essa possibilidade, algumas estão dispostas a aceitar um aumento, mas não de US$ 100. O motivo para aceitarem o aumento é bem simples: o iPhone 6 pode ser o dispositivo do ano de 2014, e ninguém quer perder essa boiada. Algumas operadoras temem que, se não aceitarem o aumento de preço, os clientes podem migrar para aqueles que aceitarem as regras do jogo.

Como você já deve imaginar, a Apple e qualquer operadora dos Estados Unidos não se pronunciam sobre o assunto, e entendo que ainda é muito cedo para qualquer tipo de conjectura sobre esse assunto. Por conta disso, a notícia fica com os dois pés no terreno arenoso dos rumores. Se alguma novidade concreta aparecer sobre o assunto, deixaremos vocês informados aqui no blog.

Via Geeky Gadgets, Street Insider