tizen-os.jpg

Já diz o ditado: onde há fumaça, há fogo. Não faz muito tempo que a Samsung decidiu adiar o lançamento do seu primeiro smartphone com o sistema operacional Tizen. Agora, Eldar Murtazin, que escreve para o site Mobile-Review (e é muito bem informado sobre os bastidores do mercado de tecnologia), afirma com todas as letras que “o Tizen está quase morto”.

Eldar compartilhou a sua informação com o mundo na sua conta do Twitter, e informa que todo o projeto de desenvolvimento do sistema está prestes a ser cancelado. Eldar também informa que tem sérias dúvidas se a Samsung vai mesmo lançar mais do que um dispositivo com o Tizen em 2014 (uma vez que a fabricante sul-coreana adiou o primeiro lançamento com o sistema para o ano que vem).

Também é relatado pela fonte que Intel e Samsung estão trabalhando em conjunto em algum novo produto com o sistema Android (não é informado se será um smartphone ou um tablet), que será “mais interessante” que um lançamento com o Tizen (pelo menos nesse momento).

tizen-dead

E que comecem novas especulações.

Estaria a Samsung e a Intel trabalhando em algum dispositivo compatível com o Ubuntu for Android, utilizando a plataforma Moblin da Intel (baseada em Lunux)? Ou a dupla simplesmente estaria trabalhando em um produto que segue os moldes do Motorola RAZR i (no seu conceito) com um processador Intel nas suas entranhas? Mais: poderia ser algum smartphone com dock, para transformar o dispositivo móvel em um portátil, com plenas funcionalidades?

Sim, estamos apenas especulando. Vamos ter que esperar que o tempo passe (e muito tempo, por sinal) para que as verdades sobre a Samsung e a Intel apareçam ao mundo.

Quanto ao Tizen, não será surpresa se o projeto chegar ao fim. Estamos diante de um mercado muito competitivo, e no final das contas, são negócios. Os números. Sentimentalismos à parte, desde que o rumor sobre a aposta da Samsung no sistema Tizen (“deixando de lado” o Android – algo que nunca achei que seria 100% possível), eu nunca acreditei que a estratégia poderia dar certo.

A Samsung pode ser uma grande vendedora de smartphones, mas sabe que parte do seu sucesso está calcada na oferta do Android. E em time que está ganhando (ainda mais de lavada, como a Samsung está), não se mexe.

Via Unwired View