Será? Se isso acontecer, será uma das mais polêmicas e controvérsias decisões da Microsoft. De qualquer forma, desde que a Microsoft anunciou a compra do Skype no mês de maio, muitos de nós, usuários e especialistas em tecnologia, ficavam imaginando como seria a integração do seu atual cliente de mensagens instantâneas, o Windows Live Messenger, com o serviço de comunicação por voz mais popular do mundo. Mas tudo indica que isso não vai acontecer.

Diversas fontes envolvidas com o assunto informam que a ideia da Microsoft é encerrar as atividades do Windows Live Messenger, para focar os seus esforços em tornar o Skype algo maior e melhor. Quem fala mais sobre esses rumores é o site The Verge, que publicou uma matéria onde essas “diversas fontes” (que sempre são anônimas) que a empresa de Steve Ballmer vai anunciar “em breve” que o serviço do Windows Live Messenger seria descontinuado, e que os seus usuários seriam gradualmente migrados para o Skype. Algumas das fontes ainda afirmam que esse anúncio aconteceria ainda nesta semana.

Esses rumores coincidem com um movimento que a Microsoft já está executando em suas plataformas de comunicação instantânea. A partir da versão 6.0 do Skype para Windows e OS X, os usuários podem fazer o login do Skype utilizando suas contas do Windows Live Messenger. Se essa característica fosse algo exclusivo dos sistemas Windows, muito em parte pelas características do Windows 8 (onde você pode se conectar em diferentes recursos online com o login inicial do Windows), tudo bem. Agora, oferecer essa possibilidade para os usuários Apple? É uma das provas que as coisas estão mudando de forma mais profunda para o Skype e, por tabela, para o Windows Live Messenger.

Pode ser mesmo o fim para um dos clientes de mensagens instantâneas mais antigos e utilizados no mundo. Não chega a ser uma surpresa se os rumores forem confirmados, e não deverá ser um grande choque para o mercado ver o fim do Live Messenger. Apesar de ainda ser muito utilizado por muita gente, é inegável que o Skype hoje é mais popular, com serviços mais eficientes e possibilidades de retorno comercial muito maiores. Eu mesmo não me lembro quando foi a última vez que utilizei o WLM, e as poucas pessoas que conheço que ainda o usam ou não conhecem o Skype, ou não gostam da interface do Skype, ou já estão na “melhor idade”, e acham mais simples teclar com as netas do que falar por voz pelo “complicado” Skype.

Como é de se esperar, a Microsoft não se pronuncia sobre o assunto, mas vamos esperar por algum pronunciamento nos próximos dias. Mas… e você? Vai aderir ao Skype? Ou vai ficar fiel ao Live Messenger até o seu último segundo de vida?