nokia-lumia-1520-2

Que o Windows Phone ainda tem uma distância gigante em relação ao Android, todos nós sabemos. Porém, rumores indicam que a Microsoft não vai medir esforços para mudar esse quadro, prometendo ir até as últimas consequências. Chegando ao ponto de oferecer o seu sistema operacional móvel de forma gratuita para os fabricantes de dispositivos, o que é algo no mínimo surpreendente. Ainda mais levando em conta que o objetivo final da Microsoft é oferecer todos os Windows em um único sistema no futuro.

Segundo o site The Verge, fontes próximas da Microsoft revelam que o diretor da área de sistemas operacionais, Terry Myerson, eles consideram essa possibilidade de oferta gratuita do sistema com algo real. O plano seria colocado em prática a partir das próximas versões do Windows Phone e do Windows RT.

A ideia é bem simples: até agora, a Microsoft cobrava aos fabricantes por cada dispositivo com Windows Phone ou Windows RT. O problema é que, hoje, 80% do mercado de smartphones com o sistema pertencem à Nokia. Que será comprada pela Microsoft. Ou seja, a gigante de Redmond teria os lucros de apenas 20% do mercado. Por conta disso, pode valer a pena perder essa porcentagem de lucros, com o benefício de recuperar esse dinheiro em aplicativos e serviços que os novos usuários vão utilizar no sistema, que por sua vez, seria oferecido gratuitamente.

A estratégia pode ser promissora a longo prazo, por conta do potencial de expansão do Windows Phone no mercado mobile. Aumentar a participação de mercado fará com que a Microsoft obtenha lucros indiretos nas vendas de aplicativos, mas principalmente no valor do mercado do sistema operacional e de tudo que o cerca, uma vez que a base de usuários do sistema fatalmente vai aumentar.

Uma das primeiras empresas que a Microsoft manteve conversas foi a HTC. Não faz muito tempo que surgiram as conversas do pessoal da Redmond ter oferecido para eles a utilização do Windows Phone para versões alternativas dos modelos já lançados com Android, e supõe-se que uma das concessões fosse justamente a oferta do sistema operacional de graça.

Fica bem claro que a única forma de competir com a Google e o seu Android é oferecendo um sistema operacional mais barato e melhor. Fazer com que o Windows Phone e o Windows RT se tornem softwares gratuitos é um risco para a Microsoft que, se não der certo, podem gerar prejuízos considerados fatais e quase irreversíveis. Mas vamos esperar pelos próximos acontecimentos sobre esse assunto.

Via The Verge