Há semanas estamos nos preparando para ver os últimos resultados financeiros da RIM, e mesmo imaginando que eles não seriam tão positivos assim, ver os números concretos é algo que dói mais que o esperado.

Sem rodeios. O primeiro trimestre do ano fiscal de 2013 (sim, 2013, não é um erro) surpreendeu a RIM, com ganhos de US$ 2.8 bilhões, que representam uma queda de 33%, em comparação com o mesmo período do ano passado. Este número também representa uma perda de US$ 518 milhões em suas contas.

Por causa dos problemas financeiros, a RIM vai tomar medidas muito drásticas para tentar se salvar. Uma delas é a eliminação de 5 mil vagas na sua folha de pagamento. Para completar a fase ruim, é lamentável saber que as coisas não vão mudar a curto prazo, uma vez que a empresa informou que o BlackBerry 10 n!ao estará disponível até o começo de 2013.

O CEO da RIM, Thornsten Heins, tentou manter uma atitude positiva, dizendo que está “certo que os primeiros dispositivos com BlackBerry 10 vão oferecer uma experiência de usuário inovadora”, e que está motivado pela “tração que a plataforma está ganhando entre desenvolvedores de aplicativos e sócios de conteúdo”. Acrescenta que a resposta das operadoras ao BlackBerry 10 foi “muito positiva”, mas que eles demoraram mais que o esperado no desenvolvimento do sistema operacional móvel por causa “da grande quantidade de códigos” que compõem o novo SO.

Mudando de números, a RIM afirma que eles distribuíram (o que não quer dizer que venderam) 7.8 milhões de smartphones e 260 mil unidades do PlayBook. Além disso, a empresa comunicou que Steven Zipperstein foi nomeado chefe legal, e supomos que o seu trabalho não vai ser nada simples, considerando a complexa situação econômica e laboral da RIM.

Via MarketWatch