DSC02610a

Combinar armazenamento com desempenho é uma das missões estabelecidas pelos usuários para os fabricantes. A solução do armazenamento com SSD é a mais adotada no momento, apesar de ainda ser um pouco custosa financeiramente para a maioria. Muitos estão abrindo mão de uma maior capacidade de armazenamento para obter um melhor desempenho geral do sistema operacional e/ou aplicativos. Até porque os serviços de armazenamento na nuvem pode muito bem resolver o nosso eventual problema de espaço em disco.

Mais uma vez, a Kingston manda para o TargetHD um dos seus produtos para testes. O novo HyperX Fury de 240 GB promete oferecer uma excelente relação custo/benefício, levando em consideração o seu preço e as suas características técnicas. Durante três semanas, eu utilizei essa unidade SSD como a principal em meu notebook de trabalho, e esse review tem como objetivo contar como foi a experiência geral de uso.

A perspectiva desse review não visa tanto o lado técnico, mas sim, a visão de usuário. As impressões sobre o desempenho, o processo de instalação, e relatar se o produto conseguiu ou não atender as minhas necessidades e exigências enquanto usuário. Quem sabe essa unidade não pode ser a solução para os problemas de desempenho do seu equipamento? E, se não resolver, ao menos deve ajudar bastante.

 

ab8e49ed9049072a_org

A ideia da Kingston é tornar esse produto um pouco mais acessível do que os modelos anteriores. Uma das consequências disso é o fato do modelo chegar até aqui em um blister, que é bem mais simples do que o kit de venda/upgrade de outros modelos. Isso não chega a ser um problema, pois tudo o que você precisa para fazer o upgrade em um notebook é de (no máximo) o pequeno adaptador plástico que acompanha a unidade.

No aspecto visual, o modelo não se difere muito das unidades anteriores que testamos. Aliás, precisa ser assim, pois o modelo em questão é compatível com os itens oferecidos em outras versões do dispositivo (kit para instalação em desktops, case para armazenamento externo, etc). Logo, não há muito o que se destacar aqui, exceto pelo fato que a Kingston repete o bom trabalho feito nos produtos anteriores, com uma boa qualidade de construção do produto.

A instalação física do produto aconteceu sem problemas. A unidade foi utilizada em um notebook Samsung ATIV Book 6, que originalmente possui um HD convencional de 1 TB, com velocidade de 5.4000 RPM. Ou seja, já era de se esperar um desempenho sensivelmente melhor com a adição da nova unidade. Mas falo mais sobre isso mais para frente.

Talvez um dos fatores de maior complicação na hora da troca de uma unidade de armazenamento está na transferência/manutenção do sistema operacional já instalado na unidade anterior. Como evitar o desgastante processo de uma nova instalação do sistema operacional, configuração dos dispositivos, busca de drivers e instalação dos programas que tradicionalmente utilizamos no computador?

Spark 20140811113656

A Kingston oferece uma solução própria de clonagem de disco, que efetivamente facilita o processo. A ideia aqui é evitar que você perca tempo instalando tudo de novo, além de garantir que os seus dados estarão protegidos o tempo todo na sua unidade de origem. Antigamente, era comum ver usuários perdendo arquivos e programas importantes na nova instalação de um sistema operacional em uma nova máquina ou unidade de armazenamento.

Além de clonar na íntegra o seu disco rígido, o software da Kingston é capaz de “compactar” (até um certo ponto) os dados dessa unidade antiga para a nova, caso o volume de dados seja maior do que a capacidade do disco (e pelo perfil dos dispositivos comercializados hoje, é muito comum disso acontecer).

No meu caso, a diferença de volume de dados foi “apenas” o dobro (mais de 500 GB no meu HD, contra 240 GB da SSD). Particularmente, preferi transferir os arquivos de volume maior (pastas de músicas e vídeos, especialmente) para uma unidade externa, e deixar o que realmente era essencial para o meu trabalho na SSD. Ainda assim, sobrou razoáveis 95 GB para armazenamento “temporário” (de novo: ter algum serviço na nuvem ajuda e muito nessas horas).

O processo de clonagem funcionou sem maiores problemas. Talvez alguns usuários se deparem com uma certa dificuldade em fazerem o equipamento identificar a SSD como uma unidade de armazenamento (pelo menos no meu caso, que estava utilizando um notebook da Samsung para os testes), mas para aqueles mais experientes, esse não será um obstáculo. Outra barreira a ser superada foi na ausência nativa de uma unidade óptica no equipamento que utilizei, mas nada que uma unidade de CD externa não consiga resolver.

Talvez o que o kit de venda desse produto deveria trazer é justamente o software de clonagem em CD/DVD. Pode parecer algo até contraditório (pois as pessoas não utilizam mais o CD para praticamente nada), mas pensando na possibilidade de usuários com menor experiência adquirirem o produto, o único recurso disponível para iniciar o processo de instalação e clonagem do sistema é buscar o software da Kingston na internet. Existem outras soluções que realizam essa clonagem dos dados do HD antigo para o novo, mas se o fabricante oferece o software para o seu produto, é interessante dar preferência para essa alternativa.

De qualquer forma, tudo transcorreu sem maiores problemas.

kingston-hyperx-fury-240bg

Uma vez instalado o sistema, os ajustes posteriores no sistema operacional são mínimos (quando eles são necessários). Na prática, o seu sistema não vai perceber a diferença, pois o equipamento entende que sua unidade principal está lá, mas com outro tamanho. Em alguns casos, os drivers referentes à unidade recém instalada são adicionados ao sistema, e apenas isso. Lembrando: na teoria, o seu sistema será clonado de acordo com as características aplicadas na última vez que ele inicializou e encerrou sem problemas.

Ou seja, é altamente recomendado que, antes de você realizar o processo de clonagem, que você remova os programas que você entende que não serão úteis para você, que faça a transferência dos arquivos de grande volume, para ter algum espaço livre, e que realize pelo menos uma reinicialização do sistema antes de fazer a clonagem para a SSD. É fundamental que você se certifique que tudo está funcionando corretamente, para que o comportamento seja o mesmo na nova unidade.

Sobre o desempenho geral do notebook com a SSD, foi possível perceber uma diferença sensível no tempo de inicialização do sistema operacional (Windows 8.1) e durante a execução de programas já instalados. Além disso, trabalhando em conjunto com as configurações de otimização de RAM, o desempenho geral do sistema melhorou de forma significativa. Aqui, é preciso entender que a melhora não está exatamente na velocidade geral do Windows, mas sim na performance mais consistente do sistema como um todo.

DSC02618

Outro detalhe importante a ser destacado é que as citadas velocidades de 500 MB/s para leitura e gravação de dados são valores estimados, que podem ser alcançados ou não, dependendo das características do computador que vai receber o SSD. Se o conjunto geral do equipamento não ajudar, a unidade de armazenamento não vai fazer milagres. Logo, os resultados podem variar, e muito.

No meu caso, eu não alcancei os tais 500 MB/s de transferência de dados, mas o ganho foi significativo (algo em torno de 325 MB/s). Pequenos pacotes de dados oferecem velocidades maiores, mas é quando se transfere grandes volumes é que percebemos o quão melhor um SSD desempenha esse papel em relação ao HD.

Para profissionais que precisam lidar com grande volume de dados (arquivos de áudio de grande volume – podcasters sabem do que estou falando – e arquivos de vídeo) podem se beneficiar e muito dessa unidade. Nesse caso, a troca da redução do espaço de armazenamento pelo melhor desempenho geral acaba valendo a pena para quem precisa ter um equipamento mais confiável e com melhor performance para as atividades diárias.

É claro que você sempre pode optar por um SSD com maior capacidade (a própria Kingston já oferece um com 960 GB de armazenamento), mas tal opção é recomendada para quem está disposto a investir de forma pesada para atividades profissionais mais sérias. Videocasters e podcasters amadores podem muito bem utilizar uma unidade de 240 GB, que a relação custo/benefício é satisfatória.

Mas entendo aqueles que vão mesmo se beneficiar dos benefícios do HyperX Fury são os gamers. Afinal de contas, é para eles que o produto foi originalmente idealizado. Não sou muito de rodar jogos no meu computador, mas para o teste, aproveitei que o jogo Battlefield 4 estava de graça por uma semana, e testei o game de tiro no computador da Samsung.

O fato desse notebook da Samsung contar com uma tela com resolução de 1366 x 768 pixels, e a presença duas unidades gráficas trabalhando em conjunto (mas não necessariamente ao mesmo tempo) – sendo que uma dela é dedicada – ajudou e muito para que o SSD tivesse um desempenho elevado durante a execução do jogo. De novo: talvez o grande obstáculo para que o produto seja perfeito esteja na quantidade de armazenamento disponível no produto. Em compensação, se você vai utilizar o portátil só para jogos, essa quantidade pode ser suficiente para os menos exigentes. Afinal de contas, os principais consoles da geração anterior (Xbox 360 e PS3) contam com unidades de 250 GB, o que garante uma boa quantidade de jogos armazenados.

Sem falar que essa mesma unidade pode ser utilizada com um case externo, e com a ajuda de uma porta USB 3.0, a transferência de dados acontece em uma velocidade muito maior do que os HDs convencionais. Ou seja, para quem quer ter uma unidade externa confiável para ser transportada em qualquer lugar, e com uma velocidade de acesso aos dados que facilita o seu trabalho, o investimento nesse produto pode ser algo interessante.

disco-kingston-ssd-hyperx-fury-240gb-shfs37a240g

Por fim, o SSD Kingston HyperX Fury está aprovado. Mais uma vez, a Kingston mostra que entende do assunto, oferecendo uma alternativa para quem precisa melhorar o desempenho de notebooks que ainda são bons depois de algum tempo de uso, mas que necessitam de um upgrade para uma melhor performance. Particularmente, a unidade será uma mão na roda para fazer mais, melhor e mais rápido as minhas atividades de blogger e podcaster, e deve beneficiar muitos usuários com exigências menores.