design-multilaser-ms6-p3299

A assessoria de imprensa da Multilaser no Brasil enviou para testes o Multilaser MS6, um smartphone que tem como objetivo direto oferecer ao consumidor brasileiro uma opção de dispositivo Android com tela de 5.5 polegadas dual-SIM com preço acessível. Pela própria natureza da empresa que fabrica o produto, o objetivo do preço em si foi alcançado (R$ 799). Porém… será que vale a relação custo benefício?

O review a seguir pretende responder essa pergunta. Mais: pretende saber se as restrições adotadas no hardware impactam de forma crítica a experiência de usuário, quais são os limites de execução de aplicativos e tarefas a serem executadas, e para qual tipo de usuário o Multilaser MS6 é pensado.

 

Características Físicas

2015-05-30 10.10.55

O Multilaser MS6 é um autêntico phablet. É um modelo que tem um agarre agradável, mas isso no meu caso, que tem uma mão de grandes proporções (quem tem mãos pequenas precisam ficar atentos a esse detalhe). Talvez eu não me incomode com o tamanho desse smartphone por conta de já usar o Motorola Moto Maxx desde o começo de 2015, ou seja, um phablet para mim não é problema algum

2015-05-30 10.11.48

Grandes dimensões podem representar um peso um pouco mais elevado do que o desejado. E é isso o que acontece com esse smartphone da Multilaser. O modelo pode ser pesado para ser carregado no bolso da calça, e suas grandes dimensões podem incomodar os mais exigentes.

2015-05-30 10.15.41

Seguindo a tendência de personalização de dispositivos, o MS6 conta com carcaças traseiras coloridas. Pelo menos três tampas acompanham o produto, além de um case de silicone que vem muito bem a calhar, pois reforça a segurança do dispositivo em caso de quedas ou acidentes.

2015-05-30 10.12.12 2015-05-30 10.11.54

O dispositivo conta com a disposição de botões que foge um pouco daquilo que os recentes lançamentos do mercado estão oferecendo, ou seja, botão de liga/desliga/bloqueio de tela do lado direito, e botões de controle de volume do lado esquerdo. Talvez a Multilaser entenda que essa é a disposição que a maioria dos usuários melhor se adapta na hora de manusear o dispositivo durante as chamadas. Há controvérsias.

Como a tampa é removível, podemos ver os dois slots para SIM cards, o slot para cartões microSD e a bateria do smartphone.

2015-05-30 10.14.05

Mas a boa notícia de tudo isso é que o Multilaser MS6 é um smartphone muito bem construído. Uma construção sólida, em um dispositivo bem selado, com todos os parafusos ocultos ao usuário, e com sua disposição de elementos físicos minimamente organizado. Nesse aspecto, temos aqui um bom trabalho.

 

Tela

2015-05-30 10.18.24

O Multilaser MS6 possui uma tela IPS de 5.5 polegadas (540 x 960 pixels), e esse é um dos destaques que a fabricante mais enfatiza quando promove o produto. Não apenas pelas dimensões do produto em questão, mas também pela qualidade de imagem. Ok, por partes.

Essa tela não compromete na hora de visualizar os elementos da interface de usuário. Também não vai comprometer para os usuários menos exigentes na hora de reproduzir vídeos por streaming (até porque serviços como o YouTube já identificam o tipo de resolução máxima da tela do dispositivo, se adaptando automaticamente ao melhor formato). Logo, para um uso mais casual, sem problemas.

2015-05-30 10.16.47

Para ver os vídeos de forma casual, a tela do Multilaser MS6 não faz feio. O tamanho é excelente, e se o usuário não se incomodar em deixar de lado os formatos de arquivo em alta definição (e ainda ser um adepto dos arquivos de vídeo em .RMVB), o dispositivo pode ser uma boa opção para ter um entretenimento de forma casual durante o trânsito.

Porém, essa tela não conta com um toque tão preciso e suave como em outros dispositivos. Em diversas oportunidades, foi necessária uma pressão um pouco acima do desejado para determinadas atividades (principalmente em jogos), sem falar que tal característica prejudica um pouco a experiência de uso. Aqueles usuários mais exigentes certamente vão se incomodar com esse detalhe.

 

Sistema Operacional e Interface de Usuário

Screenshot_2015-05-30-10-33-50

O Multilaser MS6 conta com o sistema operacional Android 4.4.2 KitKat, com alguma dose de customização por parte da fabricante nacional. As customizações não são agressivas ao ponto de descaracterizar drasticamente a proposta do Android puro, ou de impactar de forma relevante o desempenho do dispositivo.

Screenshot_2015-05-30-10-34-05

A maior personalização adotada pela Multilaser está – por incrível que pareça – na tela de bloqueio do dispositivo, onde foi implantado um hub de atalhos para recursos e aplicativos, que não são tão relevantes a ponto de beneficiar a experiência de uso, até mesmo dos mais casuais. No final das contas, em alguns momentos, essa tela de bloqueio mais atrapalha do que ajuda, pois nem sempre você consegue um desbloqueio suave e preciso.

Screenshot_2015-05-30-10-34-25

Nos demais itens, a Multilaser não mexeu muito no sistema. Apenas pré-instalou alguns aplicativos que são considerados mais populares entre os usuários (WhatsApp, Facebook, Skype) e algumas soluções que, nesse caso, são muito bem vindas (Flipboard, Evernote, VLC), que ajudam na hora de permitir que o usuário já comece a utilizar o smartphone de forma eficiente desde a primeira inicialização.

 

Qualidade de Áudio

Uma coisa boa do Multilaser MS6 é a sua qualidade de áudio. Mesmo com um alto-falante traseiro, o smartphone reproduz o seu áudio com um volume elevado, algo que deve agradar aqueles que gostam de curtir um game com maior imersão, ou um vídeo onde é fundamental ouvir todos os diálogos.

2015-05-30 10.12.54

Tanto para chamadas quanto para a reprodução do áudio multimídia, o MS6 vai bem. Não foram percebidas anormalidades ou distorções. É claro que o quesito qualidade de áudio é algo subjetivo, e pode variar de pessoa para pessoa. Ao meu ver, o telefone da Multilaser até que cumpre bem o seu papel, sem comprometer.

 

Internet

Esse é um item que causou uma certa controvérsia. Talvez um dos motivos do Multilaser MS6 ser tão eficiente na sua autonomia de bateria (falo sobre isso daqui a pouco) está no fato do seu modem WiFi ter uma recepção de sinal bem abaixo do normal (ou do que a média aceitável entre os demais dispositivos).

Clipboard02

Os pontos de sinal de rede WiFi sempre ficaram muito abaixo do esperado, e nesse caso, não podemos colocar a culpa na estrutura da minha casa (onde os testes aconteceram), já que todos os demais dispositivos que utilizo diariamente não se comportaram assim.

Esse é o tipo de detalhe que pode afetar de forma sensível a experiência de uso, principalmente para os usuários que pretendem fazer o download de grande volume de dados de uma única vez. É algo que a Multilaser precisa pensar de forma séria nas próximas versões do dispositivo.

 

Câmera

Screenshot_2015-05-30-23-38-22

O Multilaser MS6 possui uma câmera de 8 megapixels, que oferece um resultado final de imagem razoável, levando em conta as suas características e a proposta geral do aparelho, o sensor traseiro é apenas mediano para o registro de fotos casuais, que normalmente são compartilhadas nas redes sociais.

Screenshot_2015-05-30-23-38-58

O seu software de câmera possui alguns dos recursos mais básicos, e permite o ajuste de determinados parâmetros que podem entregar como resultado final fotos bem interessantes. Na verdade, o MS6 possui o mesmo software que vários outros fabricantes ‘de linha branca’ (principalmente chineses) utilizam em seus smartphones e tablets. De fato, todo o projeto desse smartphone tem essa mesma base, mas também falo disso mais adiante.

Screenshot_2015-05-30-23-39-19

O sensor frontal de 2 megapixels é igualmente razoável para videochamadas. Não espere muito para as selfies, pois aí também é pedir demais. Existem outros modelos mais recomendados. É claro que você vai pagar um pouco a mais, mas é a regra, amigo.

IMG_20150531_144853 IMG_20150531_144848 IMG_20150531_144823IMG_20150531_144944

A câmera traseira também pode gravar vídeos com qualidade razoável. Nada muito fora do esperado para um dispositivo com as suas características técnicas. Porém, vale o reforço que esse smartphone agrada mais os usuários casuais, ou aqueles que não querem gastar muito para ter esses recursos em um telefone inteligente. E, normalmente, temos uma qualidade compatível com o valor pago.

IMG_20150531_144933 IMG_20150531_144916 IMG_20150531_144906

 

Games

Definitivamente, o Multilaser MS6 não é feito para aqueles que desejam executar jogos mais complexos. Durante os testes, o dispositivo só executou de forma plena o jogo Subway Surfers. Os demais ou apresentaram algum tipo de problema durante a execução, ou simplesmente não conseguiram rodar no dispositivo.

Screenshot_2015-05-30-17-58-10

Por exemplo, o Real Racing 3 até que teve um desempenho razoável, apesar de alguns lags no vídeo de introdução do jogo. No jogo em si, ele apresentou alguns lags, mas algo que não prejudicou por completo a jogabilidade. Já jogos com Dead Trigger 2 simplesmente não rodaram (travaram na tela de loading). Iron Man 3 ainda fez um download de um arquivo complementar de 1 GB para rodar o game com certas dificuldades (que também comprometeram parcialmente a sua jogabilidade).

Screenshot_2015-05-31-12-27-03

Mas o que mais surpreendeu (negativamente) no Multilaser MS6 é o fato dele não rodar o game Jetpack Joyride, por incompatibilidade pura com o hardware. Ou seja, ter um processador quad-core de 1.3 GHz é o essencial para as execuções mais básicas, mas está bem longe de ser o mais adequado para tarefas mais pesadas ou com maior demanda de recursos de hardware.

Screenshot_2015-05-31-12-39-08

Para quem quer jogar no smartphone, fica a dica: deixe de ser mão de vaca e gaste mais dinheiro em um modelo com um hardware mais capaz.

 

Multimídia

Se tem uma coisa boa no Multilaser MS6 é que no quesito multimídia, até que ele atende bem, já que tem o básico para garantir o entretenimento daqueles que se deslocam todos os dias de um lado para outro.

Para começar, o dispositivo tem um aplicativo dedicado de rádio FM, algo que é sempre muito solicitado pelos usuários dessa faixa de preço, e por aqueles que gostam de ouvir uma música ou se manterem informados durante as suas jornadas diárias.

Apesar de contar com uma tela limitada a uma resolução de 540 pixels, ela é suficiente para uma boa reprodução de vídeos via streaming, além de arquivos em baixa resolução. O seja, os usuários menos exigentes nesse sentido podem se dar bem.

Não foram observados travamentos ou engasgos nos vídeos por streaming via YouTube (que automaticamente identifica qual é a resolução suportada e já reproduz o vídeo nessa resolução) e nos vídeos com resolução SD. Para os vídeos em HD (720p), alguns engasgos foram percebidos, e os vídeos em Full HD (1080p), a reprodução fica algo quase impraticável.

 

Bateria

O Multilaser MS6 conta com uma bateria de 2.000 mAh, que possui um comportamento peculiar. Durante os testes, observamos que enquanto o dispositivo ficava inativo ou em standby, o consumo de bateria é praticamente zero. Não há consumo de bateria ou redução da porcentagem de bateria.

Screenshot_2015-05-30-10-34-43

Porém, quando o dispositivo começa a ser utilizado em tarefas mais complexas (principalmente nos jogos mais pesados), a bateria é consumida rapidamente. E não é nem por conta do consumo da energia da tela – o principal responsável pelo consumo energético de qualquer smartphone -, mas sim por conta dos recursos de hardware do próprio telefone.

É um comportamento atípico para um dispositivo desse porte. De qualquer forma, para a maioria das atividades consideradas comuns para os usuários (navegação na web, redes sociais, jogos casuais, etc), o consumo de bateria é satisfatório, e pode sim aguentar pelo menos um dia completo de uso, mesmo sendo um dispositivo dual-SIM. É o mínimo que se pede.

 

Armazenamento

O smartphone da Multilaser conta com 8 GB de armazenamento interno (apenas 4.4 GB disponíveis para o usuário). É pouco espaço para os aplicativos mais pesados, mas pensando nas características técnicas do produto e suas finalidades de uso, podem ser suficientes para que o usuário instale o que ele considerar o mais importante para um uso diário.

Screenshot_2015-05-30-10-35-02

O problema é amenizado pelo fato da Multilaser oferecer um cartão microSD de 8 GB no kit de venda, além do fato do sistema Android KitKat permitir a transferência de alguns aplicativos instalados no dispositivo para o cartão de memória.

Por outro lado, o cartão microSD oferecido no kit de venda do MS6 chegou a travar depois de 10 dias de utilização do dispositivo, corrompendo os dados nele armazenados. É altamente recomendado que você compre um cartão microSD de sua preferência (de até 32 GB) para que você armazene os seus dados com maior segurança. Não posso afirmar se o problema aconteceu pela baixa qualidade do cartão de memória fornecido no kit de venda, ou se é do software customizado pela Multilaser. Fato é que a falha aconteceu, o que é uma pena (de novo).

 

Desempenho

No final das contas, o Multilaser MS6 tem um desempenho considerado mediano. Não é um dispositivo que se comporta como um top de linha, mas também não tem um desempenho limitado a ser um modelo de entrada com tela grande. É um dispositivo que, dentro da sua proposta, pode ser considerado ‘honesto’.

Por outro lado, compreendo que é possível se obter melhores resultados com um modelo com uma tela menor, na mesma faixa de preços, mas com especificações técnicas um pouco mais robustas. A Multilaser até fez um bom trabalho em oferecer um smartphone com tela de 5.5 polegadas, processador quad-core de 1.3 GHz e 1 GB de RAM, mas que ainda ficam aquém dá concorrência no conjunto geral.

Os problemas que apareceram durante o review são pontuais, mostrando que o dispositivo ainda teria como ser melhor, caso as escolhas feitas para o seu hardware não fossem tão restritas. Espero que nas próximas versões desse smartphone, a Multilaser pense bem em como tornar a equação custo-benefício ainda melhor, oferecendo uma qualidade técnica mais elevada, para que os usuários possam realizar as tarefas com maior eficiência e fluidez.

 

Conclusão

2015-05-30 10.18.16

O Multilaser MS6 é uma alternativa para aqueles usuários que contam com necessidades muito básicas no dispositivo, mas que querem realizar essas tarefas em uma tela de grandes dimensões, em um telefone com suporte dual SIM. Não são muitos os aparelhos disponíveis no mercado com essas características, e o modelo da Multilaser é um dos mais baratos do mercado.

Porém, é preciso ter em mente todas as características apresentadas nesse review. O modelo certamente não é recomendado para usuários intermediários ou avançados, ou para aqueles que já contam com uma certa experiência nos dispositivos com o sistema Android, e esperam um pouco mais do dispositivo. Se você quer extrair mais de um smartphone, não tem jeito: gaste um pouco a mais para receber uma maior performance.

Para quem gosta de telas grandes e quer fazer realmente o básico, a escolha pode ser interessante (desde que saiba das questões apresentadas nesse review).

 

Review em Vídeo