Eu sou usuário regular de notebooks desde 2008 (pelo menos), quando comecei os meus trabalhos com os blogs de tecnologia. De lá para cá, passei mais tempo utilizando o teclado do notebook, por considerar mais cômodo, confortável e funcional.

Poucas vezes tive que trabalhar novamente com teclados convencionais. Isso aconteceu invariavelmente, em momentos pontuais. Mas reconheço que um bom teclado é fundamental para quem quer trabalhar em entornos dos mais diversos. Seja para produtividade com texto, programação, trabalhos de escritório ou jogos, ter um bom teclado faz toda a diferença.

Assim como o mouse. Eu nunca dispensei o uso do mouse porque passei a usar um notebook. Pois o mouse me oferece uma produtividade maior, uma precisão de movimentos maior, e uma flexibilidade no uso que o touchpad do mouse não me oferece.

Por isso, o kit de mouse e teclado Logitech MK345 Comfort enviado para testes foi bem vindo. É um item que muita gente se interessa pelos diferentes aspectos que cite acima, além de ser uma forma viável de testar a quantas andam a minha produtividade em um teclado convencional.

Nesse review, apresento as principais características do produto, as minhas impressões, e relatar se vale a pena investir em um produto como esse.

 

 

Estamos diante de um kit com mouse e teclado sem fio que tem um design sóbrio, que lembra os produtos convencionais do passado, mas com alguns detalhes que buscam se conectar com um público mais gamer. Por exemplo, um palm rest de dimensões generosas, teclas mais altas, que lembram um teclado mecânico e um mouse mais ergonômico.

De um modo geral, é um produto mais simples e discreto, o que até pode ter sido escolhido pela marca por ser um produto de baixo custo, mas não quero pensar assim. O mouse Logitech M185, meu velho companheiro de guerra, também é discreto, mas é um produto que está acima da média de sua categoria. Entendo que no caso do kit teclado + mouse, a sobriedade foi apenas uma escolha de proposta de design pura e simples.

O teclado conta com teclas altas, algo que me incomodou um pouco na hora de digitar. Mas, como disse no começo do post, eu uso notebooks há quase dez anos. Obviamente, a minha percepção em relação à experiência de uso fica um pouco afetada nesse aspecto.

Mesmo assim, é um teclado que oferece teclas bem espaçadas, o que facilita na digitação. Obtive um digitar preciso na maior parte do tempo, com poucos erros ou ajustes corretivos por conta do posicionamento diferente daquele que estou habituado (lembrando que, atualmente, eu tenho um notebook com tela de 17.3 polegadas e outro de 11.6 polegadas, o que modifica bastante o posicionamento das teclas em relação ao modelo da Logitech.

Acredito que os gamers vão gostar desse teclado, principalmente por conta da altura das teclas. Elas favorecem ao acionamento mais rápido ou com maior intensidade, algo que alguns jogos naturalmente pedem. Se bem que gostaria da opinião dos gamers para obter uma melhor impressão sobre esse aspecto.

O teclado numérico é algo bem vindo para os produtivos, e a chave de liga/desliga na parte frontal deixa o seu uso mais prático, oferecendo também a chance do usuário economizar alguma bateria de forma mais prática.

Na parte inferior do teclado, temos o slot para as pilhas AAA, e os dois apoios com inclinação de sete graus, para uma melhor ergonomia durante o uso. Isso, mais o palm rest, justificam o termo “comfort” do seu nome.

 

 

O mouse segue essa mesma tendência de conforto… desde que você seja destro.

O design do mouse que acompanha o kit é mais moderno, mas mantendo a sobriedade do teclado. Os botões oferecem um acionamento de clique sem maiores transtornos ou falhas, além de oferecer uma ótima interação com o sistema operacional.

Um destaque especial para a densidade desse mouse. Ele está muito sensível no deslocamento do ponteiro, o que mais uma vez beneficia os produtivos (que utilizam o periférico para trabalhos mais elaborados), os criativos (imagino o pessoal que trabalha com apps gráficos e de edição utilizando um produto como esse sem problemas) e os gamers (já que um mouse desses favorece e muito a jogabilidade).

 

 

O único problema desse mouse é que ele foi pensado apenas para os destros. Se você é canhoto, seus dedos mínimo e anelar ficarão em uma posição desconfortável, o que fatalmente vai comprometer a sua experiência de uso. Por outro lado, não dá para chamar isso de problema, mas sim de um leve esquecimento do time de design da Logitech, que se esqueceu de pensar em um determinado grupo de usuários.

Por fim, o fato de você utilizar um único dongle para controlar o teclado e o mouse simultaneamente é algo muito bem vindo. Ainda mais quando pensamos que, nesse momento, temos notebooks cada vez mais finos e com um menor número de portas de conectividade.

De qualquer forma, o kit Logitech MK345 Comfort está aprovado. É um produto barato, com uma proposta de uso simples e direta, e que cumpre com o que promete. Entrega produtividade, materiais de boa qualidade e uma boa experiência de uso.

Considerando o seu baixo preço (pode se encontrado no mercado brasileiro a partir de R$ 150), imagino que muitos usuários mais casuais e com necessidades mais básicas vão se interessar pelo produto. E não falo só dos gamers nessa equação.

Pode ser tecnicamente inferior do que um produto dedicado aos gamers, mas oferece resultados muito positivos para os casuais. É uma aposta de compra segura.