Mais um review para o blog TargetHD. Conforme prometido, continuamos a explorar as propriedades do smartphone Motorola Atrix, e dessa vez, mostramos as principais características do Lapdock, que é um autêntico notebook que é gerenciado pelo smartphone da Motorola. Vamos aos detalhes.

O modelo vem em uma caixa que o deixa muito bem acondicionado, com seus acessórios ficando em um compartimento a parte. É o tipo de embalagem que o usuário não tem o menor desejo de jogar fora.

Uma dos detalhes que saltam aos olhos ao retirar o produto da caixa é a sua baixa espessura. O lapdock é realmente muito fino, podendo ser transportado na mochila com comodidade.

Visão geral da lateral do lapdock. Bem sóbria, ideal para não chamar a atenção durante o uso em ambientes com muita gente.

Abaixo, dois conectores, de portas mini USB e mini HDMI, que não foram utilizadas durante os testes, mas imagino que seja para conexão com outros dispositivos que utilizam recursos semelhantes.

Mais uma imagem que mostra a espessura do lapdock.

Visão geral da parte inferior do produto. Pouquíssimos parafusos, o que indica que a atualização do hardware é praticamente inviável. E nem é a proposta desse produto.

Na parte frontal, temos o botão que atua como indicador de nível de bateria, que mostra com pontos luminosos a autonomia restante da bateria do produto.

Em uma das laterais, o conector para rede elétrica e duas portas USB 2.0, para conexão de periféricos como pendrives e HDs externos.

Aqui, o dock onde você vai conectar o smartphone, para que ele ofereça acesso às funções do smartphone.

Visão geral do notebook. Lembrando: ele só funciona com o smartphone conectado. Ele, sozinho, é um aparelho que fica o tempo todo assim. Desligado. Logo, sem o Atrix, o lapdock é inútil.

Sua tela é ampla o suficiente para que você possa ver todas as informações na tela com conforto e clareza. Para quem vai trabalhar com produção de textos e navegação na internet em qualquer lugar, não terá problemas para ler as informações no lapdock.

Suas teclas são em formato chiclet, com uma pequena curvatura que deixa as teclas levemente cavadas, facilitando assim o ato de digitar.

As teclas são amplas o suficiente para uma boa digitação. Você não terá dificuldades em produzir textos mais longos no lapdock.

A área do touchpad também é ampla, com uma boa área para você movimentar o ponteiro do sistema operacional. Os botões de comando também são grandes o suficiente para facilitar a atividade em ambientes com baixa iluminação.

O adaptador para rede elétrica enviado para testes era do modelo antigo, mas acredito que quando você comprar a sua unidade do Lapdock, ela já estará no padrão novo de tomadas brasileiro.

Quando conectado à rede elétrica, o produto fica com um indicador luminoso, que mostra que sua bateria está em modo de recarga.

Ao conectar o Motorola Atrix no lapdock, ele identifica que está em uma estação multimídia, e se prepara para ativar a interface do lapdock e, ao mesmo tempo, recarrega a bateria do smartphone.

Ao abrir a tampa do lapdock, o sistema é inicializado. Como há parte de um sistema Linux por trás de seu acionamento, a sua inicialização é bem rápida.

O sistema é bem minimalista e prático para ser utilizado. Os principais atalhos estão disponíveis para uso imediato, mas você pode personalizar os ícones que ficarão disponíveis nessa barra de atalhos. Não há menu Iniciar: tudo o que você vai utilizar está aí.

Um dos recursos interessantes do lapdock é que você pode controlar as funções do smartphone na tela do notebook, como se fosse uma extensão do telefone.

Sistema de gerenciamento de arquivos do telefone.

A navegação da internet é relativamente tranquila, mas em alguns sites mais pesados tiveram alguns travamentos do sistema. Mas isso também ocorre com a maioria dos netbooks do mercado. Devemos lembrar que o hardware do lapdock foi desenvolvido para fazer o básico em termos de navegação web, e não para aplicações que exigem alta performance.

A visualização das páginas é confortável, em virtude de sua resolução de tela (1366 x 768). Logo, é mais vantajoso trabalhar em um lapdock do que um netbook. A versão do Firefox presente nesse produto permite a adição de plug-ins, o que garante que produtores de conteúdo de diversos segmentos possam personalizar o navegador para atividades profissionais.

Na parte de vídeos, houveram poucos travamentos, mas a maioria deles rodou com relativa facilidade. Para os vídeos em HD, alguns pequenos engasgos, por causa do seu hardware limitado.

Por fim, o lapdock para o smartphone Motorola Atrix está APROVADO. O produto oferece a praticidade prometida, e para o que se propõe (navegação básica na internet), ele vai muito bem. Para quem quer um produto um pouco melhor que um netbook, para cumprir as funções básicas de acesso à web, ele é uma boa opção, principalmente para quem quer ter um teclado físico para uma digitação mais prolongada.

Em breve, publicaremos aqui no blog o vídeo review do lapdock, mostrando assim mais detalhes do produto.