asus-zenfone-selfie

A ASUS decidiu investir pesado no mercado brasileiro, e em 20 de agosto de 2015 anunciou não apenas a chegada do Zenfone 2 (cujo review você pode conferir nesse link), mas também de outros smartphones e acessórios muito cobiçados pelos usuários brasileiros. Um desses novos modelos é o ASUS Zenfone Selfie, modelo de linha média que se destaca por contar com um conjunto de câmeras (frontal e traseira) de alta qualidade, e com uma série de recursos que prometem oferecer a melhor qualidade de fotos possível.

Recebemos uma unidade desse smartphone, e nesse post, passamos as nossas impressões e características sobre o dispositivo. Mais uma vez temos a missão de mostrar os pontos positivos e negativos do produto, e se ele realmente pode oferecer a melhor selfie que o seu dinheiro pode comprar. Até porque ter um sensor de 13 megapixels não é suficiente se a qualidade final da imagem não for aquela que você tanto sonha.

 

Características Físicas

2015-08-26 10.57.50

Esteticamente, o ASUS Zenfone Selfie é muito parecido com o Zenfone 2 (e os demais modelos de sua família de smartphones). O tamanho de tela é rigorosamente o mesmo, e as linhas de design também, incluindo a parte traseira mais curva, o que ajuda e muito no agarre do smartphone. Porém, alguns detalhes são perceptíveis, o que ajudam a diferenciar esse dispositivo dos seus pares.

2015-08-25 17.34.51

Talvez o detalhe mais evidente para a maioria dos usuários que vão procurar esse dispositivo na loja é o sensor frontal de 13 megapixels, que é bem destacado. É um ponto de identidade desse smartphone, e que certamente será explorado pela ASUS para promover o produto no mercado. Sem falar no flash LED dual tone frontal, um elemento que não é encontrado nos seus concorrentes diretos. Aliás, essa dupla é a grande estrela do Zenfone Selfie, mas só vamos falar sobre isso mais adiante.

2015-08-26 10.59.38

Na parte traseira, outra diferença identificável em relação ao Zenfone 2 é o sensor infravermelho para o foco da câmera traseira. O sensor fotográfico de 13 megapixels é o mesmo do modelo principal, mas para quem vai procurar esse modelo, esse sensor é outro elemento de identificação para o consumidor. Vale lembrar que o modelo Zenfone 2 Laser (que no momento da produção desse review ainda não chegou ao mercado brasileiro) também conta com esse sensor.

2015-08-26 11.00.20

Ao remover a carcaça traseira do Zenfone Selfie, mais diferenças em relação ao Zenfone 2. Para começar, a disposição de slots de micro SIM e cartão microSD também está em posições diferentes do modelo mais potente da ASUS, sem falar que a bateria desse modelo é removível, enquanto que a do modelo principal não é. Não entendo quais são os critérios da ASUS para escolhas diferentes em dispositivos semelhantes. Talvez estaria relacionado ao tipo de processador que cada modelo usa (Zenfone 2 com Intel, Zenfone Selfie com Qualcomm)?

2015-08-26 10.59.32

Uma mudança de menor importância está na carcaça traseira desse modelo, que adota um acabamento liso, no lugar do plástico com acabamento metalizado do Zenfone 2. Não imagino que tal mudança cause um impacto relevante no valor final do produto, mas apenas uma escolha para diferenciar o modelo ‘premium’ do modelo ‘intermediário’. Apenas isso.

2015-08-25 17.35.20

De novo, temos os botões de comando Android impressos na parte inferior frontal do dispositivo, e sem a retro-iluminação que tão bem faria à experiência de produto. A Asus justifica a ausência desse LED explicando que é nesse local que fica a segunda antena para uma melhor recepção de sinal, e que eles optaram por essa característica do que optar por uma mudança que só beneficiaria na parte estética.

2015-08-26 10.59.05

Fora isso, os demais detalhes físicos são os mesmos que o do Zenfone 2 que já conhecemos. Os botões de liga/desliga, conector para fones de ouvido, conector microUSB e botões de controle de volume. Tudo no mesmo lugar. Sem maiores novidades.

 

Tela

Temos aqui exatamente a mesma tela do Zenfone 2, ou seja, 5.5 polegadas IPS LCD, com 403 pixels por polegada de densidade e 16 milhões de cores. Também estão presentes a proteção Corning Gorilla Glass 4 (no lugar da Gorilla Glass 3 do modelo maior – outra escolha estranha, na minha opinião) e as tecnologias de imagem que já são conhecidas dos usuários.

2015-08-26 10.58.44

Logo, a qualidade de imagem oferecida pela tela do Zenfone Selfie também é a mesma que já conhecemos. Oferece uma boa qualidade final de cores, brilho e contraste, que ainda podem ser ajustados pelo Android customizado da ASUS. Outro diferencial que pode ser bem vindo para os mais exigentes, ou para determinadas situações que envolvem a escolha de recursos específicos de imagem.

2015-08-25 17.32.31

Além disso, a qualidade de imagem em ambientes externos também é apenas razoável, mas nada que seja muito diferente de outros modelos de linha média presentes no mercado.

A tela de 5.5 polegadas tem pelo menos 72% de área útil, o que ajuda e muito na hora de interagir com a interface de usuário do Android, na visualização de vídeos e na interação com jogos. E, mais uma vez, eu me deparo com uma das telas mais sensíveis ao toque do mercado, com uma precisão muito boa nos pontos, e até com recursos específicos para aqueles que precisam usar o smartphone com luvas.

 

Sistema Operacional e Interface de Usuário

O ASUS Zenfone Selfie conta com o sistema operacional Android 5.0.2 Lollipop, com a interface ZenUI. Como vocês bem sabem, essa interface é altamente customizável, carregando uma série de recursos dedicados e aplicativos adicionais, com o objetivo de ‘assinar’ a experiência de uso que o fabricante entende ser a melhor para o sistema operacional do Google.

Screenshot_2015-08-25-19-28-57

Esta não é uma interface que vai agradar aos usuários mais puristas, que entendem que a experiência do Android ‘puro’ é a melhor. Por outro lado, a ASUS adicionou uma série de soluções inteligentes que tornam o uso do dispositivo algo mais intuitivo e prático para os usuários menos experientes, mesmo que visualmente tudo pareça um pouco bagunçado. Funcionalidades como os dois toques na tela para bloqueio/desbloqueio, assistente de áudio, notas, PC Link, gerenciador de auto-inicialização de aplicativos, modo de economia de energia e até espelho já estão presentes na interface, e isso pode ajudar e muito os marinheiros de primeira viagem.

Screenshot_2015-08-25-19-29-19

Por outro lado, algo que não foi tão bem visto assim no Zenfone 2 também está presente no Zenfone Selfie: os bloatwares. Vários aplicativos de terceiros, frutos de parceria da ASUS com esses desenvolvedores, estão pré-instalados, o que pode carregar o sistema operacional de funcionalidades indesejadas. Os usuários que não querem toda essa inutilidade no dispositivo pode remover esses apps sem problemas.

Screenshot_2015-08-25-19-30-07

Mesmo assim, voltamos a recomendar dois desses programas ‘intrusos’: o Clean Master (que faz uma faxina nos arquivos obsoletos do smartphone, além de limpar a RAM quando necessário) e o Dr. Safety (programa de segurança, que identifica potenciais ameaças disfarçadas de aplicativos no sistema operacional).

Screenshot_2015-08-30-15-01-19

De um modo geral, mesmo com tantas interferências no Android, a ZenUI funciona de forma bem competente. Já havia sido assim quando trabalhou com o processador Intel Atom do Zenfone 2, e não foi diferente com o Qualcomm Snapdragon 615 do Zenfone Selfie. Dentro do esperado, o conjunto de software se comportou muito bem para um dispositivo de linha média, com suas especificações técnicas.

 

Qualidade de Áudio

Nesse aspecto, o Asus Zenfone Selfie oferece os mesmos resultados do Zenfone 2, ou seja, igualmente razoável, sem distorcer, mas que pode ficar abaixo para aqueles que são mais exigentes. O alto-falantes traseiro é bem audível em ambientes silenciosos, mas no meio da rua, durante o trânsito, você pode ter problemas ao tentar utilizar o viva-voz do aparelho.

2015-08-26 10.59.44

Nesse modelo, temos um alto-falantes frontal de chamadas com um formato diferente do modelo maior, até porque foi nessa região que temos as maiores modificações. Com a inclusão de um sensor frontal maior e de um flash LED frontal, o alto-falante de chamadas foi levemente modificado, para que tudo ficasse devidamente acondicionado.

No final das contas, não temos muitas perdas apesar do tamanho menor. A qualidade de áudio do Zenfone Selfie fica na média de outros modelos dentro da sua faixa de preço. Logo, sem ônus ou bônus aqui.

 

Internet e GPS

Por herdar as mesmas características do modelo maior, o Zenfone Selfie entrega os mesmos resultados, otimizando a captação de sinal de telefonia, evitando que o dispositivo gaste mais tempo do que o necessário para identificar um sinal de rede. Com isso, as chamadas são entregues com melhor qualidade, assim como a conexão de internet móvel.

A conectividade WiFi também ofereceu resultados muito positivos, com velocidade de detecção de redes e de transmissão de dados. A disposição de slots micro SIM é a mesma, onde um slot é compatível com redes 4G e 3G, e o segundo funciona apenas com as redes 2G, sendo que este é um dual SIM real, ou seja, você pode receber chamadas no segundo número enquanto o primeiro está com outra chamada ativa.

Por fim, o GPS do Zenfone Selfie ofereceu os mesmos bons resultados do Zenfone 2. Sem muitas mudanças nesse aspecto, o que é algo positivo nesse caso.

 

Câmera

2015-08-26 10.58.10

O carro-chefe do Zenfone Selfie é a sua câmera frontal, e é por isso que vamos começar por ela. Temos aqui um sensor de 13 megapixels (f/2.0), o mesmo sensor presente na parte traseira do smartphone, e só por isso as chances de uma qualidade melhor das selfies estaria garantida. Mas isso na teoria.

A Asus adicionou mais recursos e funcionalidades para justificar a credencial de ‘um dos melhores smartphones para selfies do mercado’. Além do sensor generoso, temos um flash LED duplo dual-tone, algo que parece ser tão simples e óbvio que até assusta em pensar por que os grandes fabricantes do setor não pensaram nisso antes. Pode não parecer, mas esse é um recurso que ajuda e muito na melhor qualidade final das fotos.

Screenshot_2015-08-30-15-00-54

O software de câmera apresenta mudanças em relação ao Zenfone 2. Quando habilitamos a câmera frontal, uma série de recursos novos são apresentados, inclusive o modo manual. E a escolha aqui é bem óbvia, já que temos aqui o mesmo sensor utilizado na parte traseira do smartphone. Logo, por que não explorar todo o potencial?

Screenshot_2015-08-30-15-01-01

Sem falar nos modos de câmera, que também são herdados do sensor traseiro, aumentando as possibilidades de efeitos e utilização de recursos inteligentes para a captura da melhor imagem.

O resultado de tudo isso? As melhores selfies que você pode registrar em um smartphone.

2015-08-26 10.35.41

Em condições com perfeita luminosidade, as fotos oferecidas são de alta qualidade, bem acima dos seus concorrentes de preço. Mas são nas fotos com luz artificial e baixa luminosidade que o Zenfone Selfie justifica o seu nome. O flash LED duplo entra em ação, e oferece fotos com um resultado final muito bons, levando em conta a sua proposta e as condições do registro da foto.

2015-08-25 17.59.04

Observei também que, em condições de baixa luminosidade, é melhor você deixar o flash LED e modo lanterna (aceso o tempo todo) do que utilizar o flash para registrar a foto. E o motivo é bem simples: o sensor pode focar melhor a imagem a ser capturada quando possui uma fonte de luz iluminando o local a ser capturado. É algo meio óbvio, eu sei, mas vale a pena a dica para os menos familiarizados. É possível obter resultados muito interessantes adotando essa estratégia.

Screenshot_2015-08-30-15-00-09

O sensor traseiro do Zenfone Selfie é o mesmo: 13 megapixels (f/2.0), com os mesmos modos de câmera, o mesmo modo manual, e os mesmos recursos já conhecidos. Mas com uma grande diferença em relação ao Zenfone 2: a presença do foco via sensor infravermelho.

2015-08-26 10.36.05

Esse sensor faz toda a diferença na hora de capturar a imagem, principalmente em condições com boa luminosidade. É algo que senti falta em um smartphone do porte do Zenfone 2, e que funciona muito bem no Zenfone Selfie. Além de focar rapidamente a imagem, ele garante um maior número de fotos de boa qualidade, sem borrões ou distorções. Não é uma inovação, como bem sabemos. Mas é uma solução muito bem vinda, e que no caso do smartphone da Asus, funciona muito bem, dentro do esperado.

P_20150830_061514_NT

O quesito câmera pode ser um dos diferenciais mais relevantes do Zenfone Selfie em relação aos seus concorrentes diretos de preço. É algo que o consumidor deve prestar atenção. Se essa for a sua prioridade, penso que a sua escolha pelo modelo da Asus é algo a ser considerado, e muito.

A seguir, duas demonstrações de um dos modos mais eficientes da câmera traseira do Zenfone Selfie: o modo HDR (pela ordem, sem e com HDR).

 

2015-08-25 17.50.28 2015-08-25 17.50.39 2015-08-26 10.44.09 2015-08-26 10.44.23

Games

Apesar de ser considerado um smartphone com um hardware intermediário, o Asus Zenfone Selfie vai bem no quesito games. O processador Qualcomm Snapdraong 615 e a GPU Adreno 405 conseguiram oferecer um desempenho bem aceitável na maioria dos jogos utilizados nos testes rodaram sem maiores dificuldades, onde apenas alguns deles apresentaram alguns pequenos lags ou limitações de exibição, mas nada que pudesse prejudicar a jogabilidade.

Screenshot_2015-08-25-19-32-50

A tela de 5.5 polegadas Full HD possui uma interação excelente, por conta da própria qualidade de toque que já destacamos. Logo, temos uma jogabilidade igualmente excelente, com respostas rápidas e precisas na maior parte do tempo. Os gamers mais casuais certamente não terão problemas em jogar os games mais populares.

Screenshot_2015-08-25-19-47-30

Talvez os jogadores mais exigentes poderão ficar um pouco insatisfeitos por conta de um desempenho um pouco abaixo do esperado para os jogos mais pesados. Nesse caso, temos que lembrar para esses mesmos jogadores que, se você deseja uma melhor performance para os jogos, é altamente recomendado que você procure um hardware mais potente. O conjunto técnico do Zenfone Selfie não foi pensado na alta performance, mas sim na melhor relação custo-benefício. E nas melhores selfies também.

 

Bateria

O Asus Zenfone Selfie possui uma bateria de 3.000 mAh. Diferente do Zenfone 2, esta é uma bateria removível, o que abre o precedente para que os usuários mais exigentes até possam trocar a bateria do seu dispositivo por uma nova e com carga plena. Se bem que acho tal medida desnecessária, já que temos alguns recursos que atenuam um eventual consumo elevado.

Screenshot_2015-08-25-19-50-11

O Zenfone Selfie tem o mesmo problema de consumo exagerado de bateria do Zenfone 2, mas com algumas atenuantes. Aparentemente, ter um hardware mais modesto também quer dizer um hardware mais equilibrado no seu consumo. Combinados com os recursos de economia de bateria já presentes no próprio smartphone, a sua autonomia é mais aceitável, dentro das suas limitações.

Posso dizer que, com um consumo moderado de bateria, ele consegue sobreviver a pelo menos um dia de uso, o que é o mínimo que se pede de um dispositivo desse porte. Mas em um consumo mais intenso (reprodução de vídeos, jogos, streaming de vídeos, etc), a bateria tende a ser consumida rapidamente. É sempre importante ter em mente as suas prioridades nesse aspecto. E também lembrar que a tendência é que você vai tirar muitas fotos com esse smartphone, e isso pode influenciar decisivamente no consumo de bateria do dispositivo.

 

Armazenamento

O Zenfone Selfie possui 32 GB de armazenamento, onde 25 GB estão disponíveis para aplicativos e dados do usuário. É um bom espaço para a instalação dos seus jogos e apps mais essenciais para a sua rotina diária. O dispositivo ainda conta com um slot para cartões microSD de até 64 GB, que são mais que suficientes para os arquivos pessoais da maioria dos usuários (fotos, músicas, etc).

Screenshot_2015-08-30-20-35-06

Ainda existe a possibilidade do usuário instalar os aplicativos no microSD, se assim for necessário. Mas acredito que isso não será necessário. Mas vale a pena lembrar ao amigo leitor que é sempre bom ter uma atenção redobrada à qualidade da memória que você vai inserir no seu dispositivo. Se não for de boa qualidade, os seus dados podem ser corrompidos de forma irreversível.

 

Desempenho

Durante o período de testes, o Asus Zenfone Selfie se comportou de forma muito satisfatória, dentro de suas características técnicas. É difícil fazer um comparativo em relação ao Zenfone 2 nesse aspecto, já que estamos falando de dispositivos com características e propósitos diferentes. Mas levando em conta que estamos falando de um smartphone cuja interface Android e altamente customizada e cheia de recursos próprios, podemos considerar os resultados muito positivos.

O conjunto de hardware do Zenfone Selfie (processador Qualcomm Snapdragon 615, GPU Adreno 405 e 3 GB de RAM) consegue oferecer uma performance limpa e equilibrada para a maioria das atividades cotidianas (redes sociais, fotos, jogos básicos, navegação na internet, etc). O modelo tem um desempenho muito semelhante aos seus concorrentes de preço, o que pode ajudar na hora de um comparativo direto. Os seus diferencias de câmera e software podem ser o fiel da balança na hora do consumidor escolher a sua opção.

No final das contas, temos mais um bom trabalho da Asus, que consegue entregar um dispositivo cuja performance está bem alinhada com as características gerais do produto.

 

Conclusão

2015-08-26 10.57.54

O Asus Zenfone Selfie chega para acirrar ainda mais a briga entre os smartphones na faixa de preço de até R$ 1.500. Seu conjunto é equilibrado o suficiente para agradar os usuários que buscam uma boa relação custo-benefício, mas querem as melhores fotos possíveis. Nesse caso, a câmera frontal desse smartphone é, de longe, a melhor dentro da sua faixa de preço, e talvez a melhor entre os modelos comercializados no mercado brasileiro.

Mas um sensor frontal poderoso não é tudo. Ter recursos inteligentes, uma boa tela, um software equilibrado e outras funcionalidades fazem a diferença. Para os usuários que compreenderem as limitações que o dispositivo apresenta, e souber extrair o melhor dos seus pontos fortes, o Zenfone Selfie pode agradar em cheio. É um dos lançamentos mais interessantes de 2015, e uma das opções a serem consideradas na futura compra. Principalmente se você tem um modelo de entrada que já está pedindo pela aposentadoria.

Por fim, é fundamental que cada um veja as suas prioridades antes de fazer um investimento. O que é melhor: ter uma ótima câmera frontal? Ou uma melhor autonomia de bateria? Um Android mais próximo da proposta do Google? Ou uma interface mais customizada, inteligente e cheia de recursos?

A decisão é sua.