charlie_sheen_hiv_today_h_2015

O ator Charlie Sheen foi chamado de um monte de coisas durante os seus dias de bad boy. Até agora, a sua condição de saúde se tornar um assunto público foi apenas um dos tópicos de discussão em torno do seu nome. A notícia que o ator estava com o vírus HIV fez com que as buscas no Google relacionadas à doença registrassem o seu maior volume nos Estados Unidos desde 2004, onde mais de 1 milhão de acessos estavam relacionadas a informações sobre o assunto.

A informação veio de um novo estudo da San Diego State University, que examinou o impacto que o anúncio de Sheen feito no dia 17 de novembro teve na internet. Para os pesquisadores, enquanto o fato de ninguém ser forçado a revelar ser portador do HIV, a postura do ator pode ter beneficiado a população, já que fez com que muitas pessoas ao menos se interessassem em buscar mais informações, aprendendo sobre como acontece e infecção e como se prevenirem sobre a doença.

Eles analisaram os dados dos tópicos mais buscados no Google com as notícias do sistema da Bloomberg, dessde 2004 até três semanas depois da entrevista de Sheen. Pegando os dados históricos, foram quase 3 milhões de buscas a mais sobre o HIV em 17 de novembro nos Estados Unidos, e mais de 1 milhão foram relacionadas a importância dos métodos de prevenção, uso de camisinha, sintomas e testes de HIV. O estudo não lista o total de buscas sobre o HIV naquele dia no Google.

Os pesquisadores também descobriram que foram publicadas mais de 6.500 postagens novas sobre o HIV (não contando duplicações com o mesmo nome) no Google News apenas em 17 de novembro, depois de quase dez anos de quedas no volume de notícias sobre a doença.

A tumultuada vida pessoal e profissional de Charlie Sheen foi notícia antes (por conta de barracos públicos, abuso de álcool e drogas, prostituição, etc), mas o estudo não observa como essa vida pregressa teve um real impacto nessa resposta online.

Os pesquisadores observam que o ex-jogador da NBA Magic Johnson provocou um grande aumento na conscientização sobre o HIV quando ele se revelou portador da doença em 1991, antes da internet se tornar algo popular. As autoridades podem aproveitar o “efeito Charlie Sheen” para manter o foco no assunto, e o discurso do ator pode ter um grande impacto justamente pela sua conexão com as pessoas.

Via THR