researchkit-iphone

A Apple também apresentou no evento de hoje (9) os seus ecossistemas que ainda estão em desenvolvimento, mas aos poucos ganha terreno como parte dos serviços e soluções da empresa. Os protagonistas do anúncio foram o CarPlay, o HomeKit e o Health, três projetos que integrarão as soluções da Apple, mas o principal anúncio foi a aparição do ReserachKit um framework especificamente orientado à investigação médica.

A Apple mencionou praticamente de passagem tanto o CarPlay como o HomeKit. No primeiro caso, Tim Cook afirmou que “todos os grandes fabricantes são parceiros” (sem especificar quais), e confirmou que 40 novos modelos de carros o integração antes do fim de 2015. Porém, o protagonista do dia foi o novo framework pensado na saúde.

A ideia do ResearchKit é de permitir que pesquisadores aproveitem o potencial das soluções da Apple para avançar as suas pesquisas médicas. A Apple anunciou vários acordos com entidades médicas e acadêmicas para ajudarem na nova plataforma.

Entre os primeiros aplicativos orientados para esse segmento, estão cinco que foram desenvolvidos pra combater algumas das mais sérias enfermidades do planeta, como o Mal de Parkinson, por exemplo. O aplicativo mPower permite avaliar vários sintomas, e ajudar na detecção e estudo dessa informação. Outros aplicativos devem ajudar no tratamento de enfermidades cardiovasculares (MyHeart Counts) ou asma (Asthuma Health).

Duas notícias importantes: a primeira, o quesito privacidade, onde a Apple deixa claro que ‘não veremos os seus dados’, e esse é um dos aspectos mais delicados na hora de trabalhar com as informações sensíveis dos usuários.

A segunda notícia está no fato do ResearchKit ser um projeto Open Source, algo surpreendente em se tratando da Apple. A empresa convida os desenvolvedores a criar soluções que possam ajudar nessas pesquisas.

O ResearchKit será lançado no mês que vem, mas os cinco primeiros aplicativos citados durante a apresentação estão disponíveis a partir de hoje.