A Razer anunciou oficialmente a sua entrada no mercado de smartphones, com o Razer Phone.

O modelo é resultado da compra da Nextbit em janeiro, e por trás do nome simples temos especificações surpreendentes, com números elevados para agradar os gamers. Sem falar que o dispositivo recebe todos os detalhes de acabamento típicos dos produtos da Razer.

O Razer Phone e totalmente fabricado em alumínio CNC, com um conversor analógico-digital de 23bits, além de contar com duas colunas de som frontal Dolby Atmos. Cada uma das colunas possui o seu próprio amplificador, e são certificadas pela THX, algo inédito em um smartphone.

 

 

A tela desse smartphone possui 5.7 polegadas (QHD), com taxa de atualização de 120Hz, o dobro do que o que encontramos na maioria dos dispositivos top de linha. A tecnologia de atualização adaptativa sincroniza a placa gráfica com a tela, na tecnologia UltraMotion, desenvolvida em parceria com a Qualcomm. Com isso, mesmo que o jogo conte com framerates mais elevados, não teremos atrasos de gráficos. E tudo isso, sem afetar a autonomia de bateria.

O Razer Phone contam com o processador Qualcomm Snapdragon 835, trabalhando com 8 GB e RAM e 64 GB de armazenamento (expansíveis via microSD). Nas câmeras, temos um sensor duplo traseiro de 12 MP (f/1.75) e 13 MP (f/2.6), com zoom de 2x e flash LED dual tone, além de um sensor frontal de 8 MP.

 

 

O leitor de impressões digitais está no botão de liga/desliga, e o sistema operacional é o Android 7.1.1 Nougat, com atualização garantida para o Android Ore a partir do primeiro trimestre de 2018. Sua interface é a Nova Launcher Prime Razer Edition.

O Razer Phone possui uma bateria de 4.000 mAh, que tem autonomia prometida para 12h30 de filmes, 63h de música e 7h de jogos. O suporte para recarga rápica QuickCharge 4.0+ carrega de 0% a 85% em apenas uma hora.

 

 

Por fim, o Razer Phone tem dimensões de 158 x 78 x 8 mm e peso de 197g. Chega ao mercado até o final de novembro, com preço de aproximadamente 700 euros.

 

Razer Phone