microsoft-edge-browser

O Microosft Edge, navegador integrado ao Windows 10 e que deveria substituir o Internet Explorer no futuro, segue sem ser uma alternativa real aos navegadores de terceiros, como Chrome o Firefox.

De acordo com os dados do mês de fevereiro, a StatCounter informa que o Microsoft Edge tem cota de mercado de 1.81%, muito abaixo da cota de uso do Windows 10. Sua exclusividade com a nova versão do Windows, a falta de desenvolvimento e o atraso na implementação das extensões são as possíveis causas da baixa popularidade do navegador.

Edge_cuota_2

É curioso, pois os fundamentos do Microsoft Edge vão na boa direção do que deveria ser um navegador web moderno, com um novo motor de renderização, uma interface minimalista, um melhor desempenho e sua maior compatibilidade com os padrões web.

As extensões e outras funções devem estar disponíveis em breve, e devem ser um impulso para o software. Por outro lado, nos perguntamos se a Microsoft deveria liberar o Edge para as demais versões do Windows e para as plataformas móveis.

Via StatCounter