esc

 

A Apple apresentou o seu novo MacBook Pro, que conta como principal novidade a Touch Bar, tela OLED que facilita o controle de alguns aplicativos. Para adicionar essa barra, foi preciso sacrificar a tecla Escape, uma veterana de várias décadas.

A ESC, na parte superior esquerda do teclado raramente foi utilizada por você, mas é um pedaço da história da informática que 50 anos depois está presente em praticamente todos os computadores.

Mas… quem criou a tecla Escape? E por que?

 

 

Quem e quando inventaram a tecla Escape?

 

A tecla Escape foi inventada em 1960 por Bob Bemer, programador da IBM.

Na época, os computadores de diferentes fabricantes se comunicavam com vários tipos de códigos, e Bemer inventou a teclad ESC como um método onde os programadores pudessem alternar de um código para outro de forma rápida e simples.

Quando os códigos se tornaram padronizados, a tecla evoluiu para ser uma espécie de interruptor no computador, ou uma forma que eles deixassem de fazer o que estavam fazendo, para que o usuário recuperasse o controle.

Mas… por que Escape, e não outra palavra?

Alguns acreditam que era por causa de uma pequena angústia que Bemer levava dentro de si, e por isso ele queria que a tecla servisse como botão de pânico.

Bob Bemer, ou Robert William Bemer, também é conhecido por desenvolver a linguagem COBOL em 1959, e por criar o código ASCII na década de 1960. Também foi o primeiro a alertar sobre o Bug do Milênio (ou bug Y2K) e as possíveis consequências que ele poderia produzir.

Mas os tempos mudaram. Ninguém precisa de um botão de pânico no teclado. Exceto o mundo dos programadores, produtores de conteúdo e gamers de PCs, cada vez menos as pessoas utilizam o Escape.

Logo, era meio lógico que um fabricante de computadores como a Apple apostasse na sua eliminação.

 

Uma tecla cada vez menos utilizada

 

grafico-tecla-escape

O gráfico da Google Books Ngram Viewver, que mede a frequência dos termos de busca ao longo do tempo, mostra o apogeu e queda pelo interesse na tecla Escape.

Viveu a sua era de ouro entre as décadas de 1980 e 1990, mas nas últimas duas décadas o interesse por ela só caiu.

De novo: em muitos segmentos ela ainda é utilizada, e os produtores de conteúdo ainda a utilizam duas ou três vezes por dia o Esc. Mas a realidade é que a utilizamos cada vez menos, e ainda que ela seja importante em alguns âmbitos, para os usuários domésticos é uma tecla dispensável.

Será que a Apple marcou o início do fim do Esc em nossos teclados?

Só o tempo dirá