Nintendo

 

Não temos um console da Nintendo com as capacidades de central multimídia, mas a Panasonic quase conseguiu isso com as licenças de tecnologia oferecidas pela própria Nintendo.

Em 2001, o PlayStation 2 já estava no mercado e a Microsoft chegava com o Xbox. Os dois consoles contavam com suporte ao DVD, e podiam fazer as vezes de central de entretenimento. E o Nintendo GameCube era centrado exclusivamente nos jogos.

Porém, pouca gente sabe que a Nintendo lançou um GameCube com capacidades (mais ou menos) multimídia: o Panasonic Q.

 

Esta foi uma aposta arriscada e única dentro da sexta geração de consoles, sendo muito mais sofisticado que o GameCube. O Panasonic Q foi lançado no Japão em 13 de dezembro de 2001, e seu preço sugerido era de US$ 439.

O console foi fabricado pela Panasonic, através de um acordo onde a Nintendo produzia os discos óticos para o console, além do sistema de leitura. Tudo isso, sob a condição que a Nintendo cesse sua tecnologia de console para a Panasonic, dando assim o direito de fabricação de um GameCube multimídia.

Não era a primeira vez que a Nintendo fez isso. Em 1986, a empresa assinou um contrato com a Sharp, dando autorização as japoneses que davam autorização para que o NES 8 Bits e outros produtos não mais fossem fabricados pela Big N.

Assim nasceu o Twin Famicom, que lia cartuchos e disquetes, e o Super Nintendo Television, uma TV com videogame integrado, lançado em 1989.

 

 

O Panasonic Q contava com um reprodutor de DVD, belo design que mantinha a aparência de cubo mas com acabamento em metálico brilhante, chassi em aço inoxidável e uma frontal em cristal polido em acabamento espelho, além de vários LEDs em azul nos conectores dos controles, além de uma tela LCD retroiluminado.

O Panasonic Q contava com um controle para o jogo, e outro controle remoto, para funções multimídia. Defendia os jogos em formato físico, pois sem ele não havia saída para a Nintendo, sem falar que o áudio em DVD era DTS 5.1 canais, além de uma porta para subwoofer.

Sem falar no item que o conectava à caixa de energia.

O modelo lançado só era capaz de ler DVDs região 2, e contava com bloqueio de região par aos discos de GameCube. Meses depois, a Nintendo anunciou uma versão melhorada do console, ampliando sua capacidade e disponibilizando o DVD de todas as regiões, além da inclusão de suporte para CDs de áudio, MP3 e CDR.

 

 

O Panasonic Q nunca saiu do Japão, e sua produção foi cancelada em dezembro de 2003. Não há números oficiais de vendas, mas estima-se que a Panasonic vendeu quase 100 mil unidades do console.

Muitos hoje se pergunta o que teria acontecido se a Nintendo tivesse lançado esse console em 2000, batendo de frente com o PS2  e um preço agressivo.

Será que a Nintendo teria evitado o fracasso? Não sabemos.

Fato é que o Panasonic Q pode ser comprado no eBay, cujos leilões estão na faixa de US$ 300 a unidade em boas condições.