Os ultrabooks são uma proposta muito interessante para quem quer ter produtividade e mobilidade. Eu mesmo tenho um ultrabook e uso ele todos os dias para escrever nos meus blogs. Mas reconheço que algumas limitações e problemas técnicos podem afugentar uma boa parte dos usuários interessados em futuramente adquirir essa modalidade de computador.

O pessoal do site FixYa resolveu então reunir em um único artigo as principais reclamações que os usuários fazem sobre os ultrabooks. Acho o texto válido, pois ele pode ajudar os futuros compradores a se decidirem pela compra ou não do produto, além de mostrar que não é só você que deve estar passando pelo mesmo problema com o seu produto, e eventualmente, encontrar uma solução.

Para esse texto, veremos sete modelos diferentes de ultrabooks, e apresentaremos os principais problemas detectados e reclamados pelos usuários.

Apple MacBook Air

O modelo que incentivou o nascimento do ultrabook tem como principal ponto de reclamação dos usuários a baixa quantidade de memória, seguido pelo desligamento automático por questões térmicas (o MacBook Air desliga sozinho quando sua temperatura fica muito elevada). Alguns proprietários ainda dizem que o Air tem uma manutenção muito complicada, e que a qualidade dos seus alto-falantes é sofrível.

Para resolver o problema térmico, o FixYa sugere que os proprietários do portátil da Apple tenham certeza que os ventiladores não estão cobertos por algum obstáculo físico (almofadas, mesas, etc), desligar o brilho da tela, dar uma pausa no uso do portátil por 30 minutos, não deixar muito tempo o produto exposto ao sol, e não deixar que o produto fique carregando depois de sua bateria completar os 100% de carga.

Lenovo Thinkpad X1 Carbon

Sobre o Lenovo Thinkpad X1 Carbon, a principal reclamação dos usuários está na sua limitada vida de bateria, acompanhada do seu touchpad inconsistente, baixa habilidade para recursos multitarefa e performance lenta. Isso, sem falar nos diversos problemas de performance de Wi-Fi, baixa qualidade de tela, um ventilador que faz muito barulho, e esquentar de forma excessiva.

Para ajudar a preservar a bateria do produto, o pessoal do FixYa recomenda aos proprietários desligar o brilho da tela, levar o carregador consigo (o que é ridículo: desculpe, Lenovo, mas…), e não executar muitos aplicativos ao mesmo tempo. Obviamente, essas dicas acabam limitando alguns benefícios que os usuários procuram no uso de um computador portátil. Por outro lado, uma bateria com baixa autonomia é algo comum em muitos laptops, e em muitos casos, os usuários precisam usar de tais recursos para trabalhar com o seu laptop em momentos específicos.

Dell XPS 14z

Problemas com o Wi-Fi, baixa qualidade de tela e grande geração de calor foram citados pelos proprietários do Dell XPS 14z que acessam o site FixYA. O modelo já foi descontinuado, mas os atuais proprietários podem fazer o download da mais recente versão dos drivers Wi-Fi para resolver os problemas de conectividade sem fio.

Entre os demais modelos de ultrabooks citados no estudo, temos o Asus Zenbook Prime, o Acer Aspire Timeline Ultra M5 e o Vizio Thin+Light. Em comum, os problemas citados são praticamente os mesmos: teclado de difícil utilização, baixa qualidade de Wi-Fi e baixa autonomia de bateria.

O FixYa informa aos proprietários de ultrabooks e principalmente, aos futuros compradores, que com o crescente mercado de computadores nessa modalidade, a escolha por um novo produto precisa ser cada vez mais cuidadosa pois equívocos podem acontecer, e o risco de você adquirir um equipamento que não vai atender as suas necessidades é cada vez maior. Lembrando que o mercado tende a ficar cada vez mais diversificado com a chegada dos novos ultrabooks com Windows 8, a partir do final do mês de outubro.

O MacBook Air pode ser o produto mais popular entre os ultrabooks, mas existem modelos de fabricantes com sistema operacional Microsoft Windows com alta qualidade, que são tão ou mais vantajosos que a opção da Apple, de acordo com os seus objetivos e suas necessidades. Logo, faça a lição de casa antes de comprar o seu ultrabook: pesquise, leia as opiniões de outros usuários em blogs e fóruns especializados, veja vídeos de reviews, verifique a relação custo/benefício… enfim, passe por todo o processo de pesquisa sobre o produto que você vai adquirir.

Procure saber mais sobre o produto antes mesmo de comprá-lo. Afinal de contas, pelo preço pago, e por todas as possibilidades que ele pode te oferecer, os ultrabooks devem ser vistos hoje como um investimento, e todo cuidado é pouco para fazer a melhor compra.

Com informações do CNET