ps4-pro-teaser

 

Mark Cenry, chefe de arquitetura de sistema, confirmou que o PS4 Pro tem 1 GB adicional de RAM em relação ao PS4, mas que a mesma é uma memória padrão (supostamente DDR3), mais lenta que uma GDDR5.

A RAM adicional libera uma maior quantidade de RAM GDDR5 para os desenvolvedores, que terão até 5.5 GB, enquanto que o restante segue reservado para o sistema operacional do console.

O GB extra é utilizado pelos aplicativos que ficam em segundo plano quando iniciamos um jogo, garantindo uma transição mais fluída quando voltamos para o menu principal do sistema do console.

Desde já isso não vai fazer uma diferença enorme. O PS4 Pro segue com uma carência que impede rodar em 4K nativo os jogos AAA atuais, e esse detalhe mostra que a Sony estava consciente disso desde o princípio.

O PS4 Pro chega ao mercado em 10 de novembro, por US$ 399, com um disco rígido intercambiável, permitindo a instalação simples de um SSD, aproveitando o conector SATA III.

 

Via NextPowerUP!