xboxone

O próximo console da Microsoft seria atualizável, do mesmo modo que fazemos hoje com um PC, mas com um maior controle da gigante de Redmond.

Quem informa é o chefe da divisão do Xbox, Phil Spencer. Em entrevista, o executivo explica que o hardware dos consoles pode e deve ser expansível, tal e como acontece nos computadores, e que o modelo atual de lançamento de uma nova geração de consoles a cada seis ou sete anos pode estar chegando ao fim.

“Veremos em outras plataformas, seja nos smartphones ou no PC, uma inovação contínua que poucas vezes se viu nos consoles. Os videogames bloqueiam o hardware e o software no começo de cada geração. Logo, temos que esperar a próxima geração, seis ou sete anos depois, enquanto que outros ecossistemas são cada vez melhores e mais rápidos”.

Phil Spencer continua nas suas teorias:

“Quando um usuário comprou o seu console, ele estava na frente da curva de desempenho/preço em relação a um PC. Mas depois de um tempo, os computadores são mais baratos e os smartphones mais capazes”.

O chefe do Xbox não quis anunciou o destino para o hardware, nem explicou como eles fariam essa atualização do futuro console da Microsoft, mas prometeu inovações e mais comprometimento do que nunca com os videogames.

Seria o próximo console da Microsoft, na verdade, um PC modular dedicado? Uma Steam Machine da Microsoft com Windows 10? Pensando no hardware do Xbox One (mais PC do que nunca), a unificação pretendida com o Windows 10 e a maior integração do Xbox em todo o ecossistema de equipamentos com o sistema operacional, não é uma hipótese tão absurda assim.

Via Polygon