A NVIDIA avisou que o Tegra 3 seria, ao longo desse ano, a plataforma mais popular entre tablets e smartphones com Android. Baseado nisso, a grande demanda e competitividade entre esses terminais obrigou aos fabricantes a criar dispositivos com preços acessíveis, mas que foram subestimados por caus de um hardware não tão potente. A NVIDIA se preveniu sobre isso, e anunciou uma solução com a potência de sua plataforma principal, mas com um preço reduzido, que permite aos fabricantes apresentar equipamentos potentes com preços competitivos.

Assim nasceu o NVIDIA Kai, que inicialmente só beneficiaria os tablets, mas a coisa não vai funcionar bem assim, porque eles já pensam em smartphones com processadores de quatro núcleos para o final de 2012. Na teoria, o preço deveria ser mais baixo, mas devemos levar em consideração que os componentes dos tablets possuem maior custo de fabricação por causa de suas dimensões. A tela poderia ser o fator diferencial, porém, os smartphones estão incluindo telas OLED, e os tablets, telas LCD.

Mas se pensarmos que o NVIDIA Kai é uma plataforma pensada nos dispositivos de baixo custo, não quer dizer que necessariamente seria pensada apenas nos equipamentos de linha média. Essa plataforma está baseada na mesma arquitetura 4-PLUS-1 que o Tegra 3 usa, contando com os mesmos 12 núcleos de GPS. Talvez seja difícil ver os primeiros dispositivos chegando ao mercado no final do ano, mas é algo que devemos levar em consideração. Fabricantes como a ZTE e Huaweii já sinalizam desenvolver seus primeiros modelos com esse novo chip.

Com o potencial dessa plataforma, que certamente não vai levar muito tempo em evoluir, os fabricantes podem criar produtos baratos e potentes. O único problema é convencer a maioria dos fabricantes, que seguem adotando a filosofia de só apresentar ao mercado dispositivos “top”, com “alta qualidade”, apenas para manter os preços de venda elevados.

Via Gizmologia