claro

Eu preciso me manter conectado o tempo todo, por conta da minha profissão. Por isso, achei que seria uma boa ideia comprar um chip pré da Claro e investir parte do meu dinheiro no plano Prezão Ilimitado, oferecido pela citada operadora.

Ainda bem que só perdi R$ 30 nesse processo.

Adquiri o chip e na último domingo (26/11) fiz a habilitação do plano (R$ 14,99/semana), que foram debitados imediatamente. Tão logo isso aconteceu, recebi a mensagem da operadora confirmando a solicitação, e pedindo para aguardar o recebimento de outra mensagem para confirmar a efetividade do plano na linha vinculada.

É claro que eu esperei. Sem trocadilhos aqui, por favor.

A mensagem chegou aproximadamente 20 minutos depois. Então, calmamente, decidi realizar uma ligação “ilimitada”, já que o plano estava ativo na linha (em teoria).

 

Realizo a chamada… que dura apenas três minutos. Depois disso, não consigo mais realizar ligações pela linha, com o plano cadastrado, pois o sistema acusa que “não há mais créditos na linha para completar a ligação”.

Em um plano que prevê chamadas ilimitadas para qualquer telefone, de qualquer operadora.

Para ser mais preciso, o que diz o site da Claro é o seguinte:

 

“Ligações ilimitadas para QUALQUER celular e fixo de todo o Brasil, incluindo celulares Claro, NET fone e Claro fone, usando o 21”.

 

 

 

Algo que o próprio registro da Claro detectou que eu fiz na única chamada feita. Que durou apenas três minutos. Com a ligação caindo. E, desde então, nada de ligações ilimitadas.

Fiz a reclamação nas redes sociais, que foi respondida em três oportunidades pela conta @ClaroBrasil no Twitter. Algo que esperei pacientemente por três dias.

No final da manhã de ontem (30), alguém da área de monitoramento das redes sociais da Claro entra em contato por telefone informando que a operadora faria a devolução de R$ 6,99 (nossa, estou rico…) do valor cobrado indevidamente (já que em um plano ilimitado não poderia haver créditos).

A Claro considerou o problema uma falha de sistema, e solicitou que eu esperasse por pelo menos quatro horas para enviar um reforço de sinal para, em teoria, normalizar o plano, permitindo que eu realizasse as tais chamadas ilimitadas.

Qual não é a minha surpresa quando, no final da tarde de ontem, eu tento realizar as tais chamadas, e constato que o chip da Claro está inutilizado ou sem serviço, uma vez que o sinal da rede é recebido pelo aparelho, mas o chip aparentemente não está registrado com a linha.

Em resumo. Uma comédia de erros.

Fica o registro que a minha primeira tentativa em voltar com um plano da Claro, mesmo em um pré-pago a título de testes, foi um fracasso completo. Estou diante de um quadro de total desorganização da operadora, que não só não consegue entregar a oferta anunciada amplamente nos canais oficiais, como na tentativa de resolução do problema, consegue piorar as coisas.

Provavelmente esse problema não será resolvido, e no domingo, o período de sete dias do inexistente “Prezão Ilimitado” se encerra, e o prejuízo é meu.

Bom, quero dizer. Não será maior o prejuízo. Pois a Claro não terá uma segunda chance.

Provavelmente antes de domingo esse chip da Claro já estará quebrado mesmo.

 

P.S.: nunca pensei que a Anitta “fosse capaz de mentir para mim”.