galaxy-s6-01

Primeiro, os analistas disseram 55 milhões. Depois, a própria Samsung subiu a aposta para 70 milhões. Agora, o Deutsche Bank é mais conservador (ou menos otimista), e indica que as vendas do novo Galaxy S6 em 2015 devem ficar na faixa das 45 milhões de unidades. E isso, incluindo o modelo Edge.

Mesmo com essa redução na previsão de vendas, não podemos considerar os novos Galaxy S6/S6 Edge como um fracasso. Pelo contrário: seriam números que ultrapassariam os modelos Galaxy S3 e Galaxy S4, que foram recordistas de vendas das suas respectivas gerações, e faria com que o novo modelo recupere o prestígio perdido durante o ano de 2014, com um Galaxy S5 que não convenceu.

Em outubro de 2013, a Samsung informou que eles haviam vendido 40 milhões de unidades do Galaxy S4 nos seus primeiros seis meses de venda, enquanto que o Galaxy S5 não chegou nem perto disso ao longo de seu ano de protagonismo. A previsão é importante para a Samsung, que reformulou o conceito do seu smartphone top de linha, com o objetivo de voltar a ser um protagonista de peso no mercado mobile.

Com o segundo semestre de 2015 se aproximando, podemos deduzir que esse ano deve chegar ao fim com a Samsung recuperando o terreno perdido em 2014. Por outro lado, a Apple deve continuar a sua marcha triunfal na tentativa de quebrar o recorde do primeiro trimestre de 2015, onde vendeu 74.5 milhões de smartphones em apenas três meses.

Via Yonhap News