smartphones

Os smartphones iniciaram uma reação em cadeia que farão com que os dispositivos de 2018 sejam consideravelmente mais caros. E a culpa disso está na tela com formato 18:9.

O LG G6 foi o primeiro a chegar com esse formato de tela na MWC 2017, e foi rapidamente eclipsado pelo Samsung Galaxy S8 e S8+, com a mesma tecnologia, mas em formato 18.5:9). E o sucesso desse Galaxy pode gerar um futuro problema.

Smartphones top de linha são copiados sem dó. Embora contem com designs diferentes, suas tecnologias são adotadas por outras marcas. E a ideologia 18:9 é um exemplo disso.

A grande demanda de telas 18:9 fará com que os preços dos smartphones subam de forma considerável em 2018. A procura será maior do que a oferta, e poucos fabricantes poderão fornecer milhões de telas com esse novo formato.

Comparando com as telas 16:9, o novo tamanho obriga um investimento 20% maior em vidro e tela touch.

 

 

Todos esses “problemas” obrigam as marcas a investir mais para trazer o novo formato aos seus smartphones. Ou seja, independente se o dispositivo é um top de linha ou não, um smartphone com tela 18:9 deverá custar mais caro ao consumidor final do que o mesmo smartphone com tela 16:9.

Esse aumento pode ser temporário. No passado, as telas OLED eram bem mais caras, e hoje não tem um preço tão mais elevado que as demais telas. Logo… pensamento positivo, galera!