Pois bem, muita gente ficou boquiaberto quando soube que a Força Aérea dos Estados Unidos comprou 2.500 unidades do console PlayStation 3 da Sony (primeiro 300, depois outros 2.200) para criar um super computador para testes pesquisas, visando aproveitar a potência do chip Cell.

Porém, parece que os militares norte-americanos estão um pouco decepcionados com a recente decisão da Sony em eliminar o recurso de instalação de outro sistema operacional. Enquanto eles não conectam o console na internet, nem atualizam seus dados, não há inconvenientes. A questão é que quando alguma unidade se danificar, a partir de agora, ela não poderá ser substituída por nenhuma nova, pois não poderão mais instalar o Linux para trabalhar com as restantes.

Só pra lembrar que este projeto fazia parte do High Performance Computing Modernization Program, onde o Departamento de Estado investiu cerca de US$ 2 milhões. Dinheiro que pode ser jogado fora.

Fonte