Com o fim dos motores de combustão interna programado para 2040 (em vários países), as grandes marcas estão se adaptando aos novos tempos. A Porsche é mais uma das gigantes do mercado automobilístico a anunciar sua entrada na Formula E.

A aposta na categoria vem depois da saída dos LMP1 do World Endurance Championship (WEC), aproveitando a vitória nas 24 Horas de Le Mans para sair por cima. Audi, Mercedes e BMW também estreiam na Formula E em 2019.

A medida é quase inevitável para as montadoras, já que várias delas enfrentam investigações e consequências do “dieselgate”, o que mancha a ideia de motores de dísel “limpos”.

Essa é mais uma etapa que mudará o esporte a motor. Só falta agora a FIA oferecer maior liberdade de uso de novas tecnologias de motores e baterias. E assim, a Formula E contribui para o desenvolvimento de carros melhores no futuro, se tornando tão relevante quanto a Formula 1 foi nos seus primeiros 30 anos.