A Coreia do Norte desenvolveu um sistema operacional próprio, focado na segurança, e com grande nível de inspiração em antigos programas da Microsoft. Mas o fato mais curioso é que ele está 10 anos defasado em relação à o que temos hoje. Por que?

Bom, como vocês sabem, a Coreia do Norte é um dos países mais isolados do mundo, e tenta a todo custo cortar o fluxo de informação vindo do exterior. Tanto que o país ensina a internet aos estudantes por meio de imagens de telas de PCs impressos no papel. Daí já começa a se explicar porque a linguagem do sistema é tão avançado quanto o Windows ME ou 2000, e a tendência é que ele não passe as fronteiras do país com tanta facilidade. O nome do sistema é Estrela Vermelha e conta com poucos aplicativos, justamente para que o governo tenha controle sobre a segurança de suas informações. O que é o mais inusitado disso é que o Estrela Vermelha é baseado em Linux, que em distribuições mais recentes, são atraentes e compatíveis com a tecnologia recente (menos o Estrela Vermelha). Pra completar, o sistema conta basicamente com editor de texto, planilha, apresentação de gráficos… e mais nada. Ah, e o calendário do SO é próprio da Coreia do Norte, começando a contagem dos anos a partir do nascimento do fundador do Estado, Kim ll-sung.

Para os poucos civis norte-coreanos que contam com acesso à internet, resta os poucos sites que são aprovados pela censura do governo. O que é lamentável.

Fonte