A Philips realizou ontem (21) em São Paulo um evento para jornalistas e blogueiros para apresentar o portfólio de televisores para o ano de 2013 para o Brasil. O evento contou com a presença de profissionais e executivos da Philips/TP Vision (esta última é a joint-venture que é responsável pelo desenvolvimento de produtos no segmento de televisores), apresentando novos modelos com características e especificações destinadas para diferentes grupos de usuários.

Antes da apresentação dos novos produtos, a Philips apresentou como funcionou a concepção desse novo portfólio. A empresa fez pesquisas específicas com os consumidores brasileiros, buscando identificar o seu comportamento em pontos específicos, como por exemplo o cômodo da casa onde o usuário está instalando a televisão, quantos aparelhos de TV existem na residência, quantas são de tubo (você acredita que, segundo as pesquisas da Philips, 99% das residências brasileiras ainda contam com, pelo menos, uma TV de tubo?), o que o usuário vai fazer com a TV antiga, quais são as marcas que ele já tem em mente, quanto quer gastar… enfim, fatores que determinam o comportamento do usuário como um todo. E trabalhar naquilo que eles buscam de melhor em uma nova televisão.

Com esses dados em mãos, a Philips desenvolveu uma estratégia de criar um conceito de linha de produtos que vá de encontro à essas necessidades do consumidor, mas segmentando os modelos, para que cada um deles possa atender ao perfil de cada consumidor. Isso ficou bem claro na ambientação da apresentação dos modelos, que procura se conectar a cada “tema” de usuário, o que pode facilitar a escolha do consumidor, dependendo daquilo que ele procura.

A Philips também enfatizou dois itens que eles consideram fortes diferenciais dos seus produtos em relação aos seus concorrentes. O primeiro é a proposta de uma Smart TV que vá além de ser uma TV conectada. Alguns recursos como agendamento de programação remota (para TV aberta) via dispositivos móveis pode ser uma boa sacada para usuários que não só querem ter o controle da programação diante da TV, mas também longe de casa ou escritório. Além disso, acessórios com uma boa dose de tecnologia e recursos que tornam a vida do usuário mais prática diante de uma TV que requer um pouco mais de funções (principalmente no controle remoto) segue essa proposta de expandir essa experiência de TV inteligente.

O outro ponto está na sua principal estrela: a tecnologia Ambilight.

A ambilight vem sendo a cereja do bolo da Philips ao longo dos últimos anos, e mais uma vez ele é um dos recursos mais interessantes das novas TVs. A empresa de novo colocou esse elemento que aumenta a sensação de profundidade das imagens (ao mesmo tempo que torna as imagens mais confortáveis para os olhos) nos modelos mais avançados da empresa, agregando um valor considerável para um produto que já conta com configurações top de linha.

Mas existem modelos pensados para os menos exigentes, ou para quem não tem tanta grana para gastar assim.

São cinco séries principais (séries 3000, 4000, 5000, 7000 e 8000), com versões intermediárias dentro das séries, que variam no seu tamanho e recursos empregados. Por exemplo, a série 3000 está disponível em duas versões: uma versão mais simples, que não é conectada, e é pensada nos usuários que querem ter a sua primeira televisão de LED, e a segunda versão, conectada e com os recursos mais básicos do seu sistema Smart TV. A linha 4000 é ideal para quem quer comprar a segunda televisão para o quarto dos filhos ou para um escritório. A linha 5000 é perfeita para os gamers, principalmente por oferecer o dual mode de games em jogos específicos (a partir daí, já temos o ambilight presente nas novas TVs da Philips). A linha 7000 é para quem gosta de esportes e ação em movimento, além de também contar com o importante reforço do ambilight nos modelos. E a linha 8000 é a linha “premium”, oferecendo o que há de melhor em termos de recursos e especificações.

Essa é uma segmentação que considero muito interessante. No ano passado, quando estive no mesmo evento, percebi uma grande gama de produtos, mas que não consideravam um segmento específico de consumidor. Dava a entender que a empresa estava lançando várias opções, esperando que o consumidor escolha aquela que era a melhor para ele. Dessa vez, não: fica clara a intenção da Philips em mostrar que estudou bem o nosso mercado, para apresentar produtos que são bem centrados nas essenciais necessidades do usuário.

Outra evidência dessa mudança de visão da Philips está na sua estratégia de abordagem em pontos de venda. As TVs contarão com modos de demonstração compatíveis do modelo, oferecendo uma ideia geral daquilo que vai acontecer na prática quando o usuário instalar a TV em casa e começar a ver os seus programas favoritos, além de oferecer a oportunidade de mostrar o quão simples pode ser operar essas TVs. Isso pode fazer toda a diferença na hora da compra. Até porque a maioria dos compradores ainda buscam o produto em lojas físicas, tentando ter a melhor impressão possível de desempenho e imagem antes da compra.

Por fim, o ambilight em ação na série 8000 é algo que realmente faz a diferença. ver o produto com o ambilight (estático ou dinâmico) e sem o recurso oferece uma diferença clara para quem está vendo o recurso em ação ao vivo. Para boa parte dos consumidores, a diferença é brutal. Sem falar nas imagens, que mesmo previamente produzidas pela Philips, são espetaculares, em todas as linhas apresentadas, com cores vivas e vibrantes.

Série 8000

Os modelos dessa série ilustram bem a aposta da TP Vision para este ano. A borda é ultra-fina, o consumidor quase não enxerga a moldura preta do aparelho. Apesar da espessura de apenas 3.2 cm, a série 8000 conta com uma câmera integrada de Skype para chamadas de voz e vídeo.

Para facilitar a interação do consumidor com a plataforma Smart TV, esses modelos oferecem acesso com um só clique aos serviços e aplicativos – que incluem guia de programação, vídeos online, locadoras virtuais, mídias sociais entre muitos outros.

Para ajudar o consumidor que gosta de usar uma segunda tela, a TV está adaptada para interagir com diversos recursos, como o Philips MyRemote e o Wi-Fi Miracast™ que permitem aos usuários usar seus tablets e smartphones como um controle remoto expandido e compartilhar conteúdo, entre outras funções.

A qualidade de imagem desses aparelhos também se destaca. Por contar com uma taxa de aprimoramento de imagem em movimento de 840Hz, na série 8000, os painéis são capazes de exibir cenas de ação de forma impecável, sem desfoque de imagem.