PGS

O PGS, console portátil com Windows, teve o seu projeto de financiamento cancelado no Kickstarter.

O console portátil PGS se apresentou como uma pequena revolução muito promissora, com especificações impressionantes e preço muito baixo. Dois elementos para qualquer hardware de videogames obter sucesso.

Porém (e sempre tem um porém)…

 

Polêmicas, dúvidas… mas o PGS continua

Porém, a relação custo-benefício era boa demais para ser verdade, o que levantou dúvidas sobre o projeto de financiamento publicado no Kickstarter. Depois de um início arrebatador, arrecadando US$ 360 mil, os comentários muito críticos ao PGS fizeram com que alguns dos apoiadores retirassem suas doações. Ainda assim, os investimentos ficaram em elevados US$ 300 mil.

Diante da perspectiva negativa criada pelas suspeitas, a empresa por trás do PGS decidiu cancelar a campanha de crowdfunding no Kickstarter, uma decisão ainda mais polêmica. Há quem diga que os US$ 300 mil que restavan na campanha foram colocados pela própria empresa responsável pelo console, tendo assim um prejuízo imediato, já que parte desse dinheiro fica nas mãos do site de crowdfunding.

Faz sentido, mas a única coisa que foi confirmada é que, em teoria, o desenvolvimento do produto continua graças ao financiamento provado que a empresa obteve. Porém, é preciso observar que eles se centraram na versão “hardcore”, indicando um desaparecimento da versão “lite”, e elevando o seu preço final de US$ 299 para US$ 369.

11-2

Via Liliputing