pendrive-kinston-enterrado

Em 2008, o policial militar Eduardo Camacho fez uma grande festa para celebrar os seus 30 anos. Convidou os melhores amigos de Ourinhos, (São Paulo), e, claro, tirou muitas fotos para guardar de lembrança. As imagens foram transferidas para um pendrive da Kingston (modelo DT 101, de 2 GB). Pouco tempo depois, Eduardo perderia o dispositivo.

Mas o que ninguém sabia é que o pendrive tinha ido parar debaixo de uma bananeira, no sítio do pai de Eduardo, onde produto ficou perdido, exposto a chuva, sol e terra. Apenas cinco anos depois, enquanto Eduardo e o pai retiravam as bananeiras que haviam sido derrubadas durante uma tempestade, o pendrive seria encontrado. Para a surpresa de todos, com as fotos intactas.

“Quando eu limpei o contato e o conectei ao computador, vi que as fotos estavam todas lá!”, relata Eduardo. “Foi uma grande emoção recuperar as fotos, foi um momento especial que eu acreditei que estava perdido”, completa.

Confira o vídeo sobre a história na fanpage Kingston Brasil.

Via Assessoria de Imprensa