Vivemos em tempos onde a segurança dos nossos dados é algo fundamental para viver em sociedade. E quando perdemos o nosso smartphone, a primeira coisa que pensamos em fazer é localizá-lo para recuperá-lo.

O conceito de segurança é relativo, e muda de pessoa para pessoa. Em linhas gerais, tudo o que foge da normalidade nos procedimentos informáticos requer uma certa dose de segurança.

Se por um lado nossos pais nos ensinam a viver em sociedade, transmitindo regras básicas, por outro lado, a internet não é um lugar muito diferente, onde muitos se acham no papel de fazer isso pelos seus pais.

De qualquer forma, um especialista em informática belga criou uma ferramenta que custa apenas US$ 7, que pode se infiltrar nas torres de comunicação, coletando assim os dados. A ferramenta é desenvolvida em programação em Python, e é um processo mais simples do que se imagina.

O USB doohickey é uma simples antena que capta o sinal emitido pelos celulares e smartphones. O sinal passa pelas torres de rádio, que permitem a conexão. Quanto mais perto estamos de uma das torres, melhores serão os dados captados. O resultado final é uma base de dados de todos os equipamentos de uma área que se conectam naquela torre.

A antena é uma versão simplificada, mostrando a fragilidade dos sistemas que nos rodeiam. A antena recebe o sinal mas não o envia de volta, sendo assim capaz de rastrear os equipamentos conectados à uma determinada torre.

A ferramenta identifica o IMEI de um usuário, estabelecendo um alarme para todos os momentos em que a pessoa tenta se conectar a uma torre de comunicações. Se você perde o seu equipamento, saberá como localizá-lo, desde que você tenha a antena com você.

Em resumo: não é nada no estilo 007 ou de espionagem, mas algo bem acessível para qualquer mortal. Basta algumas horas para entender como programar o sistema.

 

Via The Verge