Diante da popularidade dos tables, os computadores pessoais, de forma quase que surpreendente, tiveram um aumento de satisfação por parte dos seus usuários ao longo do último mês, de acordo com um relatório divulgado pela American Customer Satisfaction Index.

Colocando em um mesmo grupo os dekstops, laptops e tablets em um mesmo grupo denominado “computadores pessoais”, o estudo da ACSI conclui que o índice de satisfação desse conjunto de produtos nos Estados Unidos é de 80, em um índice que vai até 100. Esse é um aumento de 2.6%, se comparado ao mesmo estudo realizado nos anos de 2011 e 2010. O estudo gera uma certa controvérsia, pois muitos não consideram que tablets podem entrar na categoria de PCs, mas vale lembrar que o iPad é um dos principais responsáveis por esse aumento de satisfação, mesmo porque o grupo de compradores também é aquele que pensa em ou adquirir o seu primeiro computador pessoal, ou que deseja substituir o seu desktop pelo tablet da Apple.

O estudo também mostra que a menor demanda nos computadores desktops acontece em conjunção com o aumento constante dos usuários nos computadores menores e portáteis, principalmente nos produtos ultrafinos e ultraleves, como são os tablets e os ultrabooks. Logo, os números do estudo, mesmo que contraditórios, são considerados válidos (em partes), pois essencialmente é o mesmo público que antes era usuários de computadores para a casa e o escritório. Resumindo: o mercado de tablets aumenta, e a satisfação do usuário pelo seu “computador pessoal” também aumenta, de forma proporcional.

Então, por que o estudo incluiu os tablets dentro da categoria de PCs em um estudo de satisfação? Segundo um porta-voz da ACSI, uma das perguntas feitas aos entrevistados foi “vocês compraram um computador nos últimos três anos? Se sim, DE QUE TIPO?”. Desse modo, os consumidores acabaram incluindo nas respostas os tablets como um dos tipos de PCs adquiridos, o que fez com que o instituto de pesquisa o incluísse nessa categoria de produto.

Entre os fabricantes, a Apple segue liderando o ranking de satisfação, com uma porcentagem de 86% de clientes satisfeitos. Na sequência, aparecem a Dell, a Acer, a HP e a Toshiba. O iPad segue no topo entre os produtos, com uma pequena queda no seu índice, em contraste a um pequeno aumento dos computadores com o sistema Windows.

Via CNET