Em agosto de 2012, a Apple obteve uma grande vitória contra a Samsung, onde um juizado da Califórnia determinou que a fabricante sul-coreana tinha violado múltiplas patentes da fabricante do iPhone e iPad. Na época, o júri multou a Samsung em US$ 1 bilhão, que deveria repassar essa quantia para a Apple, com o objetivo de pagar os danos causados pelas patentes violadas. Agora, o jogo vira ao menos um pouco: O USPTO (United States Patent and Trademark Office), escritório de patentes dos Estados Unidos, examinou novamente uma das patentes utilizadas pela Apple no processo contra a Samsung (a patente do zoom com pinça na tela), e rejeitou todas as solicitações feitas pela gigante de Cupertino sobre essa patente.

A patente de número 7.844.915, mais conhecida como “patente 915”, é a patente da função que permite ao usuário aplicar o zoom na tela com um movimento de pinça com os dedos. Você usa os polegares e o indicador para isso: ao distanciar os dois dedos, o zoom é aplicado, e a imagem na tela volta ao seu aspecto de exibição original quando aproximamos os mesmos dedos encostados na tela.

A USPTO invalidou todas as 21 solicitações para essa patente, porém, a Apple pode ainda valer da decisão judicial da Califórnia durante os seus procedimentos legais. A nova verificação dessa patente foi solicitada pela Samsung enquanto o juizado da Califórnia decidia a causa nos Estados Unidos.

Nesse momento, a Samsung está em movimento de contra-ataque na “guerra de patentes”, tentando a todo custo retirar os produtos da Apple do mercado. Ontem (19) foi divulgado que eles não obtiveram êxito em países como Itália, França, Alemanha, Reino Unido e Holanda. Os sul-coreanos ainda estão colocando os seus advogados para trabalhar, com o objetivo de derrubar aquelas patentes que eles consideram essenciais. Os motivos exatos desses novos esforços nos tribunais ainda são desconhecidos.

Não é a primeira vez que a USPTO examina patentes que a Apple utilizou para o seu caso contra a Samsung. Em outubro, o escritório de patentes decidiu que a patente 318, onde a Samsung foi acusada de violar em 18 dispositivos, era inválida. Em novembro, a juíza Lucy Koh, a mesma que mediou a briga entre as duas empresas no tribunal da Califórnia, expressou dúvidas sobre a validade da patente 163, que se refere ao zoom através do toque da tela (ou “tap-to-zoom”).

Via Ars Technica, SlashGear