antivirus_google

 

Muitos pensam que os antivírus são imprescindíveis para qualquer usuário de computador. Mas para o engenheiro de segurança da Google Darren Bilby, tais soluções são ineficazes, e a indústria deveria centrar seus esforços em detalhes que podem fazer a diferença.

Bilby alega que os antivírus não são mais do que magia ineficaz que a maioria dos administradores instalam apenas por obrigação, e não pela eficiência.

O engenheiro da Google acredita que os esforços devem se centrar em outros tipos de ferramentas, como whitelists, chaves de segurança de hardware e direitos de acesso dinâmicos. Ele critica os conselhos sobre o uso seguro da internet e a busca de responsabilidades nos usuários, quando alertamos para que não se clique em links de pishing e faça downloads de aplicativos desconhecidos.

Para Bilby, a indústria oferece sistemas que não são seguros para a internet, e joga a culpa no usuário. Seu argumento é ilustrado pelas 314 falhas de execução remota conhecidas no Adobe Flash em 2015.

Essa é uma forma diferente de ver a situação. Com certeza pensando mais nas redes empresariais do que no mercado de consumo, mas seu ponto de vista é bem interessante.