ericssonconnectedpaper01

No ano passado, a Ericsson nos surpreendia com o anúncio de uma tecnologia que parecia tirada da ficção científica: o papel conectado (não confundir com a tinta eletrônica). Se trata de um sistema de transmissão de dados sem cabos (de metal) que utiliza o corpo do usuário como elemento condutor.

Parece que as pesquisas vão bem, e a empresa segue realizando demonstrações públicas sobre o funcionamento básico do sistema aplicado ao mundo da telefonia móvel.

A ideia e ter um novo sistema de transmissão de informações entre etiquetas de papel inteligentes (com uma certa memória) e nossos smartphones. O usuário toca a etiqueta com uma mão e o smartphone com a outra, e a etiqueta envia os dados até o telefone, utilizando a condutividade elétrica do corpo do usuário.

De acordo com os primeiros testes, a velocidade máxima obtida foi de 10 Mbps, e apesar de não ser algo muito espetacular, é elevada o suficiente para transmitir informações breves, como imagens, links para produtos, pequenos vídeos, etc.

O problema é que ainda falta muito tempo até que seja possível integrar o receptor nos finos dispositivos atuais, já que os primeiros protótipos são muito espessos, como mostra a imagem abaixo.

ericssonconnectedpaper03

No futuro, esta tecnologia poderá ser implementada em lojas, para que os clientes possam obter informações dos produtos ao tocá-los. Talvez o NFC poderia ser utilizado de forma complementar, em papelarias ou livrarias.

Via CNETEricsson