650_1000_ouya-white

A Ouya já tem fechado um primeiro acordo com um grande fabricante de hardware para que os jogos Android que nesse momento necessitam do seu console para funcionar possam chegar aos televisores, set-top boxes e outros dispositivos, sem a necessidade que o seu console esteja presente. O estranho movimento para uma empresa que nasceu por conta de um console com Android de baixo custo foi confirmado pela própria CEO, Julie Uhrman, e se chama Ouya Everywhere, e será anunciado ainda nessa semana.

Tudo aponta que, com esse movimento, a empresa não teria mais o interesse em desenvolver a parte de hardware, mas tal rumor é desmentido pela própria Ouya, por enquanto. Eles admitem que não são capazes de oferecer novidades de hardware no mesmo ritmo que eles crescem, ou que os seus usuários possam necessitar. Também reconhecem que, no fundo, eles são mais uma empresa de software que de hardware.

Ao que tudo indica, eles pensam em adotar o hardware de terceiros. Uhrman não deu detalhes sobre o assunto, mas indica que poderia ser no formato de um novo set-top box, ou em uma solução já integrada nos televisores atuais, que é onde a empresa acredita que deve ser uma das suas principais apostas. Esta última opção é a mais provável. Basta fechar os acordos com os fabricantes.

O objetivo da Ouya é claro (e eles não negam isso): ser uma espécie de Steam, mas no segmento dos jogos Android (hoje eles já contam com 675 títulos, dos quais 100 são exclusivos para o seu console), e que o Ouya Everywhere possa estar disponível em diferentes plataformas de hardware. Curiosamente, e o movimento no sentido contrário que fez a Steam, que passou de plataforma de sucesso na oferta de jogos para se tornar um console de videogames com proposta diferenciada.

Via Engadget