reloj-tilt-1

Um grupo de pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon está testando formas alternativas de interagir com os relógios inteligentes. Eles criaram protótipos de relógios que, além do controle tátil ou por botões físicos, também é possível executar ações através do movimento da borda que contorna a tela, que pode ser rotacionada, inclinada e pode inclusive atuar até como um “gigantesco” pulsador.

De acordo com os desenvolvedores, a ideia poderia oferecer uma forma mais simples de gerenciar notificações da agenda, controlar a reprodução de músicas ou navegar por um mapa nessas pequenas telas. Sensores especiais se encarregam de detectar o tipo de movimento, e esse movimento é associado a todo o tipo de ações.

O vídeo a seguir mostra melhor essa ideia, onde vemos como um usuário gira e pulsa para estabelecer um alarme, inclina o relógio para deslocar o mapa, ou realiza movimentos para controlar uma pequena demo do game Doom, adaptado para esse dispositivo.

 

Via MIT Technology