sony-xperia-na-piscina

A Sony foi um dos primeiros fabricantes a oferecer em seus smartphones certificações IP, que estabelecem o grau de resistência do dispositivo contra água e poeira. Mais exatamente, um IP68, que permitia (na teoria) introduzir o telefone em uma profundidade de até 1.5 metros, por até 30 minutos, para tirar fotos.

Essa característica de resistência foi amplamente promovida como valor adicional, onde a Sony qualificava o Xperia Z3 como ‘totalmente impermeável’, e como o smartphone ‘com o nível mais alto de impermeabilização’.

Com a chegada do Xperia Z3+/Z4, a Sony publicou em sua página de suporte um artigo onde eles explicavam até onde chegava esse grau de proteção, e que ele ficava abaixo do que o promovido anteriormente. Este esclarecimento foi mantido para os novos modelos da linha Xperia Z5, mas mais parece uma ação para se livrar de responsabilidades em caso de problemas futuros.

O artigo diz:

“Lembramos que você não deve usar o dispositivo na água. A classificação IP do seu dispositivo foi alcançada em condições de laboratório e no modo de espera, e você não deve utilizar o dispositivo debaixo d’água, como nos casos de registros fotográficos.”

A Sony explica que os modelos Xperia suportam o derrame acidental de um líquido, gotas de água de chuva, dedos molhados ou o uso em ambientes úmidos. Daí a tirar fotos dentro da piscina ou no mar, tem uma grande diferença.

O grande problema é que várias propagandas da Sony mostram esses smartphones sendo utilizados dentro da piscina. E aqui, a regra é meio clara: se você não pode fazer isso, não faça uma propaganda como se pudesse. Simples assim.

Via Softpedia, Sony