athelas-1

Tanay Tandon, um jovem com 17 anos de idade, desenvolveu um kit para realizar exames de sangue através dos smartphones. O Athelas está desenvolvido para ajudar no diagnóstico da malária.

O processo de detecção da malária é longo e custoso, e a extração da amostra sanguínea e sua análise poderá ser simplificada de forma notável com essa solução, já que em apenas alguns segundos e por um preço muito menor, o diagnóstico é feito.

Com apenas 15 anos de idade, Tandon desenvolveu um aplicativo, que é uma espécie de versão melhorada do Flipboard. Agora, seu objetivo é muito mais ambicioso, prometendo transformar a câmera dos nossos smartphones em um poderoso microscópio. Ao periférico para nosso dispositivo se soma uma série de algorítimos de visão artificial, orientados para a detecção da malária. A ideia é que esses algorítimos ampliem a imagem para identificar outras enfermidades, através da amostra do sangue.

Tandon e sua equipe preparam uma versão de baixo custo do Athelas, para que o projeto possa ser implantado nas áreas ruais. Uma vez coletados dados suficientes, a ideia é comercializar o produto em hospitais e provedores de soluções médicas.

Via The Next Web, Athelas