design xbox one s

A Microsoft atualizou o Xbox One com o Xbox One S, que tem um toque minimalista, mas oferece melhorias técnicas e uma importante redução de tamanho.

Gosto não se discute, mas na minha opinião, o Xbox One S é um belo produto. Sem falar que as influências diversas no design são inegáveis. Hoje, é praticamente impossível criar um produto sem com que ele se pareça com algo que já existe.

E isso é evolução, e não mágica.

Diante de tantos comentários, um dos seus designers, Andrew Kim, decidiu lançar luz sobre a questão, alegado que pensou em um design que se tornasse um verdadeiro ícone.

Algo limpo, simples, facilmente lembrável pelo público e vendável para as massas.

Pensando nisso, as influências são bem claras: Jony Ive, Naoto Fukasawa e, principalmente, Dieter Rams.

1366_2000

 

A influência deste último está clara na comparação de muitos produtos. Fukasawa também é lembrado, assim como Jony Ive e a Apple na filosofia, que agora a Microsoft adota: adquirir e analisar todos os produtos do mercado, a partir do ponto de vista do design.

Foi a raiz de um trabalho pessoal realizado por Andrew em 2012 que ele apresentou uma reformulação completa da linguagem visual da Microsoft, analisando as falhas no entendimento dele.

A Microsoft demorou, mas decidiu ouvir seus conselhos.

Xbox Design Team não é uma única pessoa, e o Xbox One S é a prova disso

1366_2000 (1)

 

Andrew contou por anos o seu trabalho em seu blog, e quem acompanhou tudo sabia que ele seria alguém importante no mundo do design, principalmente no segmento de gadgets.

Mas a grande renovação do Xbox aconteceu pela Xbox Design Team, onde Andrew Kim foi o último a chegar, com responsabilidades menores que as dos diretores criativos.

Ao lado de Andrew, vários nomes competentes como  Nicolas Denhez, YeongKyu Yoo, Bryan Sparks, Youngduk Song e Travis Hosler trabalharam nessa reformulação.

1366_2000 (2)

 

Este é, de fato, o primeiro projeto da Microsoft assinado por Kim. Antes do lançamento do Xbox One, o time já pesquisava novas ideias, bem diferentes do que as apresentadas na época.

Com o pequeno Xbox One S, a Microsoft quer oferecer um produto mais universal e mais distante de um console de videogames.

A primeira coisa que o time fez foi olhar para o Windows 10 para simplificar as linhas do console, utilizando uma linguagem de design de acordo.

A simplificação chega com a construção de um corpo unibody, o que reduz as partes externas.

Depois, eles criaram algo muito menor, eliminando na medida do possível a fonte de alimentação.

design xbox one s 2

 

O resultado é um console menor, com chips mais eficientes, mas sem iniciar uma nova tendência. O Scorpio pode ser similar ao Xbox One S, pois este é um caminho que a Microsoft encontrou nesse sentido.

Também é preciso valorizar o tipo de produto que temos. Não é o mesmo que criar algo tão complexo como um Surface.

Kim vai seguir trabalhando na Microsoft, mas agora como responsável pelo time do HoloLens, ao lado de Nicolas Denhez (chefe de design industrial desse departamento na Microsoft) e YeongKyu Yoo.

microsoft hololens