O mundo da tecnologia avança, e o futuro que nos espera é fascinante. Porém, algumas previsões são um tanto quanto risíveis. Uma delas vem de Claude Sammut, professor de informática da Universidade de Nova Gales do Sul, na Austrália. Segundo o estimado professor, os robôs vão superar as capacidades dos jogadores de futebol profissional (humanos, é claro) no ano de 2050 e, para ele, só terá que se melhorar os aspectos de percepção, tomada de decisões, aprendizado e comportamento em cooperação, uma vez que o futebol é um esporte coletivo (ou seja, melhorar tudo que é importante, e torna hoje os humanos muito melhores). Vale lembrar que estamos em 2010, e que imaginar que tais mudanças ocorram em apenas 40 anos é um tanto quanto utópico. Ainda mais pelo fato que estamos em 2010 e nem temos o skate voador prometido para 2015, como em De Volta Para o Futuro. Depois tem outra: com todo o respeito, o que diabos os australianos entendem de futebol?

Fonte