O Ubuntu Phone OS foi visto pela primeira vez em abril de 2012, ou seja, vai fazer quase um ano, através de algumas vagas de trabalho que indicavam que eles estavam buscando profissionais que cobrisse vagas para desenvolvimento de um sistema operacional. Em 2 de janeiro de 2013, a Canonical anunciou oficialmente o seu novo sistema Ubuntu para smartphones, com o objetivo de buscar um espaço no mercado que está cada vez mais saturado, e com mais opções a escolher. E agora, Mark Shuttleworth anunciou que a primeira remessa de smartphones com Ubuntu Phone OS chegarão ao mercado em outubro.

A notícia chega a surpreender, uma vez que a própria Canonical estimava inicialmente que estes smartphones chegariam ao mercado apenas em 2014. Definitivamente, temos aqui uma boa notícia para os entusiastas da plataforma. Mas… por que eles estão se antecipando? Seria por causa da pressão dos lançamentos do BlackBerry 10 e do Firefox OS? A verdade é que: se você chega muito tarde em algum lugar, é muito difícil você pegar um bom lugar. E essa regra vale para o mercado mobile.

Vale destacar que os desenvolvedores terão acesso ao Ubuntu Phone OS no final do mês de fevereiro, e já poderão criar aplicativos com ele. Hoje, mesmo que você tenha um bom sistema operacional nas mãos, é fundamental você ter aplicativos alimentando esse sistema. Esse elemento é de vital importância, para que você possa criar um bom ecossistema para oferecer uma boa alternativa aos usuários que estão em dúvida na mudança de plataforma. De fato, um bom cartel de aplicativos se tornou um dos elementos mais importantes na hora de abraçar ou descartar um sistema operacional móvel.

Na primeira versão do Ubuntu Phone OS, o sistema não será capaz de executar aplicativos presentes na versão para desktops, mas no futuro, isso vai acontecer. Você poderá instalar o mesmo aplicativo no computador, tablet ou smartphone, além de poder executar aplicativos Windows alojados em um servidor corporativo via streaming, com a finalidade de poder acessar qualquer tipo de dados.

Como curiosidade, o Ubuntu Phone OS vai incluir aplicativos que utilizam 12 núcleos. Não sabemos como isso vai funcionar na prática, mas vale lembrar que já vimos o sistema operacional rodando em um Galaxy Nexus, ou seja, os requisitos mínimos de hardware não devem ser tão elevados assim.

Via WSJ.com